Estocolmo, com calma

imagem de destaque2

mariana-abrantestexto e fotos Mariana Abrantes
geral@w360.pt

 Estocolmo, Suécia

Podia sugerir roteiros ou descrever a minha visita pela incrível cidade de Estocolmo, mas esta é daquelas cidades em que vale a pena fazer o próprio percurso, fugir do mapa e traçar o caminho mais apelativo consoante os próprios interesses!

As possibilidades infinitas que a geografia proporciona revelam-se um dos factores mais atraentes para quem gosta de passear e se perder por cenários menos turísticos. As várias ilhas com personalidades bastante distintas umas das outras apresentam as mais variadas paisagens urbanas. Não há o skyline, mas sim, mil e um frames para todos os gostos a partir das várias margens em torno do lago Mälaren.

viagem_maio2016_edimburgo_belgica136
lago Mälaren

Não tem um carácter impositivo, dominador e compulsivo como algumas capitais; pelo contrário, é uma cidade para demorar. Há um lugar para cada um e todos convivem, mesmo quem está só de passagem. Até os turistas mais “ferrenhos” se contêm com a máquina na mão (ou com a febre das selfies) para se envolverem, apreciarem e aproximarem.

viagem_maio2016_edimburgo_belgica91

A descontração e o estilo de vida sueca são inspiradores para quem se diz latino, mas no fundo cercado por “Exmos. Sr. Dr.” e “Vossas Excelências”. Todos se tratam por tu e a moda da extrema protecção parental ainda não se sente: há um desprendimento e uma independência para com as crianças que nos dão que pensar!

Tive a sorte de ir a uma network meeting de arquitectura e design, um conceito muito interessante: como o nome diz é um encontro para criar redes de contactos. Uma loja de design convida vários ateliers de arquitectura para uma festa privada na própria loja, onde todos podem trocar contactos, conhecer a nova coleção e comentar as várias peças expostas. A loja oferece comida e bebida. Depois é só deixar acontecer!

Quer nos eventos privados, quer no bairro a beber uma cerveja num bar ou um simples passeio na rua à noite, a cidade revela uma energia e uma dinâmica surpreendentes e contagiantes.

viagem_maio2016_edimburgo_belgica144

Há uma grande diversidade de espaços para usufruir: culturais, lúdicos, urbanos e verdes. A ilha dos Museus é inspiradora pelo seu complexo de edifícios com as mais variadas temáticas! Fui a Magasin III, um pequeno museu que foi antes uma galeria, situada numa antiga fábrica mesmo no centro de uma zona industrial activa, cujos vizinhos eram um terminal de barcos e um armazém de bananas. Para além deste ambiente caricato, a entrada da galeria era feita por um elevador industrial gigante que tornou a experiência muito mais interessante!

Há uma ilha particular que compreende dois museus importantes (o Vasamuseet é fascinante para amantes de barcos e desastres históricos!), um parque de diversões e um espaço verde enorme (que ocupa quase toda a ilha) onde se inserem pontualmente espaços de estar muito bonitos e naturais, um jardim zoológico com animais da zona norte da Europa e uma zona desportiva associada ao lago que contorna o parque. Decidimos almoçar em Rosendals Trädgård, um espaço que compreende uma estufa de produtos biológicos, uma cantina, uma horta, uma loja de produtos naturais e uma florista.

viagem_maio2016_edimburgo_belgica27
Vasamuseet
viagem_maio2016_edimburgo_belgica79
Rosendals Trädgård

Neste passeio senti que há um respeito imenso pelo espaços públicos, apesar de percorrer mais de 1Km sem encontrar um caixote do lixo, na verdade nesse quilómetro, também não encontrei nada no chão! Há uma consideração exemplar e admiração genuína pela natureza no seu estado mais puro.

É uma cidade fortemente multi-cultural, com pessoas das mais variadas origens, e isso permite uma diversidade e uma aceitação muito reveladora por parte dos suecos que por sua vez já têm uma cariz social muito presente na sua cultura: fui almoçar em pleno centro histórico Gamla Stan, à cantina Grillska Huset, que pertence ao Stockholms Stadsmission, uma organização sem fins lucrativos que tem vários pontos de venda (restauração, vestuário, decoração) cujo lucro reverte para os sem-abrigo, pessoas com problemas com drogas/álcool, crianças, adolescentes e idosos da cidade. A comida era fabulosa e com preços bastante acessíveis.

No geral, apesar de alguns produtos serem bastante mais caros (particularmente  as bebidas alcoólicas) não senti que fosse extraordinariamente caro, principalmente se tivermos em conta o seu nível de vida e o facto de ser uma cidade principal.

Depois desta aventura posso recomendar um dia de mapa sim, mapa não!

viagem_maio2016_edimburgo_belgica1

No fim senti que já fazia parte da cidade, não como um mero espectador mas como um agente activo e absorvido pela dinâmica de Estocolmo.

Estocolmo
Suécia (capital)
Sueco
807.301 hab.
Coroa Sueca (SEK)
GMT+2
Europeias de dois pinos
+46
112
No inverno as temperaturas variam entre -1ºc e -10ºc, chegando esporadicamente aos -20ºc. A neve é frequente.
No verão as temperaturas variam entre os 13ºc e os 25ºc, chegando esporadicamente aos 30ºc. A chuva é frequente.

Dicas

Um passeio pelo metro que tem estações surpreendentes

Uma viagem de barco entre ilhas (o mesmo bilhete para tram, bus e metro)

Tentar descobrir os eventos públicos a decorrer nessa altura (mercados, feirinhas, concertos, etc..). Pode procurar por aqui, aqui ou aqui

Comer uma fatia de tarte com creme de baunilha no rooftop da Kulturhuset

Desfrutar das montras das lojas de design e explorar lojas em 2ª mão

viagem_maio2016_edimburgo_belgica56
Gröna Lund
Os amantes de fotografia têm que ir à Fotografiska; os amantes de arte, arquitectura e design têm que ir ao Moderna Museet; os amantes de história, e em particular de barcos, têm que ir ao Vasamuseet; os amantes de aventura e adrenalina têm que ir ao Gröna Lund e andar nas cadeiras voadoras.

Gastronomicamente falando, aconselho a provar a tarte de queijo Kaas Tart; coração de veado seco (similar ao nosso paio) e os doces típicos Kaffebröd que se encontram em qualquer padaria: o meu favorito é de cardamomo, mas há vários aromas como canela ou chocolate.

Ida ao mercado Östermalms Saluhall


Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção à autora: geral@w360.pt