Adoeci no Nepal, mas o retiro continua

texto e fotos Cátia Pinto Ferreira
geral@w360.pt
  

 Kathmandu, Nepal

Kathmandu, 29 de abril de 2017

Adoeci, tive um paragem digestiva, mas continuo por aqui.

Nem tudo corre as mil maravilhas. Hoje tive uma valente paragem digestiva (coisa pouca, só vomitei 5 vezes e fiquei com a sensação que um rinoceronte me passou por cima). De manhã queria meditar às 6h30 e fazer a aula de tai chi…e, comi demasiado rápido e záz … calafrios , mau estar, corpo todo dorido, moleza incrível o que me impediu de fazer parapente nas montanhas e vencer o meu medo das alturas. Lição aprendida Cátia Maria ? Sim claro ! Aprender a escutar o meu corpo e escolher a opção que mais se adequa à situação e ao que quero fazer. Apesar de mega enjoada, ainda consegui fazer a viagem no lago de Pokara e foi maravilhoso. Uma tranquilidade, serenidade incrível. Depois disso tive de ir para o hotel para descansar porque se seguia uma viagem incrível até Chitwan (o sitio é mágico, o caminho é que pareceu uma autêntica montanha russa, pela estrada semi pedra, semi Terra). As hospedeiras do hotel foram de uma hospitalidade incrível e a malta que veio para a Rota do Eu, igualmente. Fiquei a soros naturais – uns minerais para hidratar o corpo – e senti me o benjamim do grupo, foram todos impecáveis comigo, sem palavras. Estou grata por estar a viver isto com estas pessoas; perfis distintos e com tanto em comum. Amanhã segue se o dia na selva, passeios de elefantes e um verdadeiro contacto com a natureza selvagem. Só espero que possa usufruir de tudo na primeira pessoa é que esta maldita dor de estômago acalme.

ARTIGO ANTERIOR  PRÓXIMO ARTIGO 

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção à autora: geral@w360.pt