publicidade

Teve um voo atrasado ou cancelado nos últimos três anos? Pode ter direito até €600

Diogo Pereiratexto e foto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

Se nos últimos três anos esteve envolvido num voo comercial que foi cancelado de forma abrupta, sofreu um grande atraso à chegada ou esteve em overbooking, pode ter direito a uma indemnização de até €600.

Embora ainda não sejam expressivas, as queixas nos aeroportos portugueses têm vindo a aumentar. De acordo com a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), que regula o setor, os motivos de queixa dos passageiros portugueses estão relacionados com extravio de bagagens e recusas de embarque, mas a maioria prendem-se com atrasos e cancelamentos de voos.

Nestas situações os passageiros dos transportes aéreos têm algumas regalias e podem ser compensados pelos transtornos que um atraso ou cancelamento acarretam, mas antes de falarmos nestas compensações, é necessário clarificar duas ou três coisas.

As perturbações à atividade aérea podem ter várias causas e algumas delas não estão diretamente relacionadas com as companhias aéreas. São as chamadas “circunstâncias extraordinárias” que englobam as condições meteorológicas incompatíveis com os voos, riscos comprovados de segurança ou greves.

Mas como as “circunstâncias extraordinárias” têm um caráter algo dúbio, convém estar alerta quando o seu voo é cancelado, chega ao destino com atraso ou é vítima de overbooking. Nestes casos pode ter direito a várias recompensas que podem passar por refeições, bebidas, estadias em hotéis e até mesmo indemnizações monetárias e como nem sempre a companhia aérea é capaz de lhe dar a conhecer os seus direitos, há quem o faça por si.

A AirHelp é uma consultora que ajuda passageiros a receberem compensações por voos atrasados, cancelados ou em overbooking. Para isso pressiona diretamente as companhias aéreas e, em último caso, avança para tribunal processando-as. Quando estes processos dão frutos os passageiros recebem quantias que variam entre os €250 e os €600.

No site da Air Help há ainda uma funcionalidade que lhe permite saber se um voo no qual esteve nos últimos três anos, e que sofreu perturbações, pode ser elegível para uma compensação. Basta indicar alguns detalhes do voo para ter os primeiros esclarecimentos ou até autorizar a plataforma para que de forma automática procure no seu email passagens aéreas que podem valer-lhe dinheiro.

Esta empresa cobra uma taxa de 25% sobre o dinheiro que conseguir reclamar às companhias aéreas. No caso de perder o processo não tem que pagar nada!

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt