O que não pode faltar e como organizar uma mala de viagem

claudia-paivatexto Cláudia Paiva
claudiapaiva@w360.pt

ilustrações Ana Paiva

Fazer uma mala de viagem parece uma tarefa simples e rápida, mas para muitos torna-se uma verdadeira dor de cabeça. Podemos organizar vários tipos de malas (para ir à praia, para ir visitar uma cidade ou apenas para passar um fim-de-semana). Estas são dicas que não pode esquecer.

O necessaire não pode faltar. Embalagens pequenas de champô, amaciador, sabão, um pente, elásticos, travessões, escova de dentes, pasta de dentes, creme de mãos, desodorizante e cotonetes. Uma boa ideia é ter sempre um necessaire organizado, desta forma não se esquece de nada se tiver de fazer uma viagem de repetente.

Ah, e aquelas amostras que recebe quando vai às compras ou que vêm nas revistas, experimenta-as logo? Aproveite para as guardar e usar numa viagem.

Uma caixa de costura com linha, agulha, botões e alfinetes pode ser mais útil do que pensa. Não se esqueça que os acidentes acontecem e aquela saia ou camisa que quer usar podem perder um botão ou sofrer um rasgão.

Carteira de mão: não se pode esquecer dos óculos de sol, lenços de papel, caneta, caderno, documentos pessoais, máquina fotográfica, telemóvel, cadeado e dinheiro.

Power Bank: Já não sabemos viver sem tecnologia. Temos smartphones, tablets, máquinas fotográficas e todos estes consomem bateria, muita bateria e para não ter nenhum contratempo leve consigo um power bank. Vai permitir que carregue os seus gadjets sem ter de se deslocar para perto de uma tomada.

Caixa de primeiros socorros: ninguém quer ficar doente numa viagem, muito menos ter problemas inesperados. Por isso vá prevenido e leve consigo uma pequena caixa com pensos rápidos, comprimidos contra alergias, dores de cabeça, febre e diarreia. Se fôr para um destino de praia não se esqueça do protetor solar, pomada para picadas de mosquitos e queimaduras.

Almofada de descanso: sofre sempre nas viagens porque não consegue dormir? Leve consigo uma almofada de enchimento na mala de mão.

Etiqueta As malas são todas etiquetadas no momento em que faz o check-in, mas não se esqueça que as etiquetas têm todas a mesma aparência e pode haver outro, ou outros, passageiros com uma mala igual à sua. Uma etiqueta bem indiscreta e facilmente distinguível pode ser a prevenção necessária para que um desconhecido não leve a sua mala.

Leve um saco desdobrável, pode dar jeito para ir ao supermercado ou colocar a roupa suja.

Pense no destino e naquilo que realmente vai usar, seja pratico!

Produtos de Higiene: leve embalagens pequenas com etiquetas do que contêm. Para ter a certeza de que não se vão abrir durante a viagem e sujar toda a roupa, experimente envolve-las em película aderente.

E não se esqueça que não pode transportar embalagens com mais de 100ml, mesmo que já estejam abertas e o conteúdo seja inferior a este valor: aquilo que conta é o tamanho da embalagem. Se tentar embarcar com produtos acima destes tamanhos o mais certo é ficar sem eles, mesmo que sejam aqueles perfumes que lhe custaram os olhos da cara.

Bijutaria: conhece aqueles dispensadores de medicamentos? utilize-os para guardar os seus anéis e brincos.

Calçado: Uma boa ideia é usar as tocas de banho dos hotéis para arrumar os sapatos e não sujar a sua mala. E não se esqueça que dentro dos sapatos pode haver muito espaço livre. Utilize-o para guardar meias, collants ou até cintos. Assim, além de poupar espaço, sabe que o sapato não vai ficar desformado.

Faça rolinhos para ter mais espaço na mala. Para ter a certeza de que aquela prenda que quer trazer para os seus amigos vai caber na mala no final da viagem, leva a roupa dobrada e quando estiver a fazer para voltar enrole-a.

Toalha: os hotéis têm por hábito fornecer toalhas aos seus hóspedes, mas em tempos de low costs pode optar por uma tarifa mais baixa num hostel e não ter direito a toalha. Leve uma de microfibra. Seca rápido e quase não ocupa espaço na mala.

 

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção à autora: claudiapaiva@w360.pt