publicidade

Ryanair: teve um voo cancelado? Tem direito a €400, diz DECO

Diogo Pereiratexto e foto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

A DECO pede a intervenção do regulador da aviação civil de Portugal.


A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) veio hoje alertar os passageiros afetados pela onda de cancelamentos da Ryanair para a obrigatoriedade de a companhia os indemnizar com, pelo menos €400, para além de garantir refeições e alojamento até os integrar no voo mais próximo para o destino pretendido.

“Os passageiros podem ou solicitar o reembolso do bilhete, ou ir no voo logo que possível, mas tem sempre direito à assistência (refeições, bebidas, chamada telefónica, alojamento) e à indemnização”, afirmou Paulo Fonseca, jurista da DECO citado pela Agência Lusa.

A DECO critica ainda a companhia de não dar informações suficientes aos passageiros, inibindo-os de alguns direitos.

A Ryanair anunciou recentemente, em Dublin, que vai cancelar cerca de 40 a 50 voos todos os dias até ao final de outubro para melhorar os seus índices de pontualidade que haviam decaído de 90% para 80% e para poder garantir dias de descanso ao seu pessoal de bordo.

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt