publicidade

Viajar e ajudar: dicas para fazer voluntariado cá dentro e no estrangeiro

claudia-paivatexto Cláudia Paiva
claudiapaiva@w360.pt

foto Jerryzhuca / Pixabay

Viajar nem sempre é simplesmente lazer, há quem o faça para ajudar pessoas que estão necessitadas em diferentes latitudes. Mas nem sempre é preciso ultrapassar as nossas fronteiras para ajudar o próximo…

A legislação portuguesa define voluntariado como “o conjunto de ações de interesse social e comunitário, realizadas de forma desinteressada por pessoas, no âmbito de projetos, programas e outras formas de intervenção ao serviço dos indivíduos, das famílias e da comunidade, desenvolvidos sem fins lucrativos por entidades públicas ou privadas”.

Portugal está entre os países com mais baixa participação nas actividades de voluntariado, segundo o Eurobarómetro e o European Value Study. Por isso deixamos algumas sugestões para quem queira fazer voluntariado dentro ou fora de Portugal.

publicidade

Voluntariado Nacional

 A Bolsa do Voluntariado foi criada em 2006 pela Entrajuda, uma instituição privada de solidariedade social que fomenta o exercício pela cidadania e responsabilidade social. O objectivo desta plataforma é ser o ponto de ligação entre a procura e a oferta de trabalho voluntário, tanto nacional como internacional. No site, podem registar-se candidatos que querem “dar tempo por uma causa” ou voluntários especialistas, também organizações que precisem de divulgação ou empresas que precisem de voluntários. VER

Terra dos Sonhos: É uma organização sem fins lucrativos criada em 2007 e em que os voluntários podem realizar os sonhos das crianças, jovens e idosos. Para isso basta inscrever-se no site. VER

Recados & Companhia é uma ação de voluntariado ao abrigo do Programa “Agora Nós”, para jovens com idades compreendidas entre os 16 e os 30 anos que queiram apoiar idosos com mais de 65 anos em pequenas tarefas (ida ao médico, passear, ir às compras) ou fazer-lhes companhia, diminuindo assim o isolamento desta população, o projecto decorre nos concelhos da Amadora, Lisboa, Setúbal, Coimbra, Porto, Bragança e Évora. VER

 O Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado é a plataforma que permite pesquisar por ações de voluntariado, por concelho, tipo de atividade, público alvo e pode ainda pesquisar bancos de voluntariado locais. É o sítio ideal para pesquisar voluntariado na zona de residência. VER

 O IPO (Instituto Português de Oncologia), conta com diversas associações que colaboram no apoio dos seus doentes- Apesar de não ter nenhum grupo de voluntariado institucional, pode consultar na página e entrar em contacto. Alguns dos seus objectivos são a sensibilização para o adoção de estilos de vida saudáveis, angariar fundos, colaborar no apoio social ao doente oncológico e sua família, colaboração na preservação do cancro, etc. VER

O Banco Alimentar tem como principal objectivo reduzir o desperdício de alimentos. São recolhidos localmente e a nível nacional e distribuídos para instituições de solidariedade com actividade em Portugal. VER

publicidade

Voluntariado Internacional 

Go Abroad: Já pensou viajar e trabalhar? O Go Abroad já agrega 79.028 membros no seu programa de voluntariado. Entre os destinos mais populares estão a Índia, o Peru, a África do Sul, a Costa Rica, a Tailândia e o Equador. Os projectos na área da saúde, construção, conservação da natureza ou trabalho em orfanatos são dos mais populares. VER

Nações Unidas: Os projetos de voluntariado das Nações Unidas, exigem que o candidato tenha mais de 25 anos, formação superior, dois anos de experiência profissional e domínio de pelo menos uma língua estrangeira. A duração dos programas são, no mínimo, de seis meses. Os programas da ONU, em cooperação com governos e organizações locais, abrangem 130 países e 115 categorias profissionais, da agricultura à saúde, passando pela educação e pelo desenvolvimento de comunidades. VER

 Serviço Voluntário Europeu (SVE): Podem candidatar-se ao Serviço Voluntário Europeu jovens com idades entre os 18 e os 30 anos, são mais de 4000 projetos na base de dados da Comissão Europeia e oportunidades espalhadas pelos 27 Estados-membros. A duração de cada projeto pode ir até aos 12 meses e a lista de vagas é diariamente actualizada. VER

Mais Valia Um projeto de voluntariado destinado para pessoas com mais de 55 anos, criado pela Fundação Calouste Gulbenkian, dirige o programa para os PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa), nas áreas da educação, saúde, capacitação de formadores, diagnóstico de necessidades e reforço institucional. Cada missão tem a duração de dois meses e as candidaturas decorrem até ao final de Abril.VER

 Para onde? É uma plataforma online informativa de oportunidades de voluntariado em todo o Mundo com centenas de parceiros. Oferecem oportunidades de voluntariado de curta (uma a três semanas) e longa duração (mais de um mês), no período de um ano oferece mais de 1000 campos de voluntariado em mais de 100 programas de longa duração em todo o mundo. VER

 Do Something é uma plataforma online criada nos EUA, com o objectivo de motivar jovens para boas causas (nas áreas do ambiente, das artes, da discriminação ou da pobreza). Na plataforma só tem de escolher qual é a sua causa e será guiado para o projeto em que pode fazer voluntariado. VER

 A AIESEC disponibiliza, para os jovens, a oportunidade de desenvolverem experiências profissionais a nível internacional,  mas também de serem voluntários internacionalmente VER

publicidade

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção à autora: claudiapaiva@w360.pt