publicidade

Timelapse incrível mostra transformação total do A380 da Emirates

texto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Jonathan Besler

Timelapse condensa em apenas dois minutos quase dois meses de trabalho intenso.

publicidade

Divulgado recentemente pelo The Telegraph, um vídeo produzido pela Emirates mostra a transformação total de um dos seus A380.

Conhecida como 3C-Check, esta é uma revisão obrigatória que desmonta todo o avião deixando apenas um gigantesco monte de chapa.

Todos os quatro motores são retirados e transformados em milhares de pequenas peças para que cada uma possa ser analisada pela equipa de engenharia responsável pelo processo.

Mas não são só os motores que sofrem uma revisão intensa. Também todos os componente eletrónicos existentes no cockpit são retirados e analisados, assim como todos os sistemas elétricos presentes na cabine.

Este é o primeiro A380 da Emirates a sofrer uma revisão deste género, que acontece depois de ter percorrido mais de 12 milhões de milhas – o equivalente a cerca de 60 viagens à lua -, ter feito cerca de 3.000 aterragens e descolagens e ter transportado 1,2 milhões de passageiros desde que a companhia o começou a operar em 2008.

Aproveitando esta revisão profunda a Emirates aproveitou para reformular totalmente o interior da cabine, substituindo todas as poltronas de todas as classes, colocando uma alcatifa nova e até substituindo o bar da classe executiva.

Para fazer uma revisão desta envergadura a companhia do Médio Oriente precisou de manter parado este gigante dos ares durante 55 dias, tendo os engenheiros trabalho 24 horas por dia para fazerem a revisão de mais de 1600 peças.

publicidade

“Toda a revisão é meticulosamente planeada, sem espaço para atrasos. Manter uma aeronave em terra por muito tempo é uma despesa tremenda, o que significa que as nossas equipas de engenharia não só devam trabalhar de forma extremamente eficiente, garantindo um alto padrão de segurança”, disse Colin Disspain, vice-presidente de engenharia de base da Emirates ao The Telegraph.

Toda a operação que durou quase dois meses foi condensada num vídeo de apenas dois minutos que pode ser visto aqui:

publicidade

publicidade

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt