publicidade

Universidade de Coimbra no top dos monumentos mais visitados em Portugal

crónica Fábio Magalhães
geral@w360.pt

Está a ler um artigo de opinião. O conteúdo é responsabilidade do autor.

Terminado o ano de 2017 é tempo de efectuar balanços, no sector turístico também são feitos. Os números recentes apresentados espelham claramente o interesse na procura dos monumentos/sítios nacionais visitados. A Universidade de Coimbra aparece no top de monumentos mais visitados em Portugal.

À semelhança da grande maioria dos monumentos nacionais, a grande fatia de visitantes corresponde a franceses, com cerca de 20%, o turista brasileiro corresponde a 10 % seguindo-se na tabela o visitante espanhol, italiano e o público nacional. Destaque também para a multiplicidade de nacionalidades que visita o espaço, registando mais de 60 aquelas que visitam o circuito.

Segundo o vice-reitor Luís Menezes, encarregue da pasta do turismo, a Universidade de Coimbra no ano passado ultrapassou o meio milhão de visitantes, com um aumento de quase 17% em relação ao ano de 2016, andando a receita a rondar os 4,5 milhões de euros.

A completar o seu 728º aniversário a 1 de Março deste ano, a Universidade de Coimbra assume-se como uma das universidades mais antigas do mundo, e a primeira em Portugal. Fundada a 1 de Março de 1290 pelo Rei D. Dinis, o Rei Lavrador, em Lisboa. Tal como outras universidades europeias criadas durante a Idade Média, a Universidade de Coimbra dispunha de uma completa autonomia institucional, no entanto, a partir do século XIV, com o processo de centralização política essa autonomia acaba por desmoronar.

publicidade

Em 1537, o Rei D. João III transfere de forma definitiva a universidade para a cidade de Coimbra, para o Paço da Alcaçova. Desde o século XIII a Universidade foi “saltando” entre Lisboa e Coimbra.

Estando a falar de uma Universidade em pleno funcionamento, onde se lecciona, onde se faz investigação de topo, como se processa actividade turística? Como se relacionam 2 actividades distintas? Existe um choque entre estas realidades? São questões como estas que vão sendo colocadas ao longo deste pequeno exercício de reflexão.

O Projecto Especial de Turismo e Loja da Universidade de Coimbra oferece ao visitante individual quatro possibilidades ou programas de visita aos seus espaços:

Programa 1

Do Paço ao Colégio (Duração aproximada de 2h30)

É o programa mais completo que compreende a visita ao Paço Real (Sala das Armas, Sala dos Capelos e ainda a sala do Exame Privado), Capela de São Miguel e claro, a imponente Biblioteca Joanina (Prisão Académica, Piso Intermédio e Piso Nobre) e a visita à Galeria de Física Experimental (Séculos XVIII e XIX) e a Galeria de História Natural (Século XVIII).

Programa 2

Coimbra Património Mundial (Duração aproximada de 2h00)

Corresponde ao Paço Real e ao Colégio de Jesus (a Galeria de Física Experimental e a Galeria de História Natural).

Programa 3

Museu da Ciência (Duração aproximada de 1h00)

As grandes colecções científicas da Universidade de Coimbra estão à guarda do Museu da Ciência, estando este distribuído por dois edifícios, o Laboratório Chimico e em frente o Colégio de Jesus.

Programa 4

Torre da Universidade

Da Torre da Universidade é possível uma panorâmica da cidade, no entanto existem alguns condicionalismos, por exemplo durante a época baixa encontra-se encerrada, ou a sua abertura sujeita às condições meteorológicas.

publicidade

Estando perante uma Universidade Viva é necessário ter em conta alguns aspectos, nomeadamente a coabitação de turistas e alunos, professores, colaboradores num só espaço. Tomemos como exemplo a Sala dos Capelos ou Sala dos Grandes Atos, actualmente ainda são feitas as defesas de doutoramento neste espaço. Sempre que estão a decorrer apresentações de provas, o conjunto de portadas superior do espaço está fechada, de forma a minimizar o impacto destas duas realidades. Á semelhança do Palácio Real, a Capela de São Miguel também ainda hoje é usada, nomeadamente para o culto. Aos Domingos celebra-se missa das 11h45 às 13h00, mas também casamentos, funerais ou outras cerimónias, no entanto restritas a pessoas que pertencem e/ou pertenceram à comunidade Universitária.

A Biblioteca Joanina é o espaço mais procurado por parte dos turistas, construída de 1717 a 1728 é um dos ex-libris da cidade de Coimbra. Construída em honra e memória do Rei D. João V, esta espelha claramente a extravagância, é expoente do Barroco Português, e uma das mais famosas bibliotecas do mundo. Face à enorme procura do espaço, são já hoje tomadas medidas preventivas, nomeadamente as entradas feitas de 20 em 20 minutos, com um máximo de 60 pessoas. Em época alta, poderá ter de esperar várias horas para que possa entrar nela.

Curiosidades

A visita ao circuito turístico da Universidade de Coimbra é gratuita para a comunidade da UC

As entradas na Biblioteca Joanina são feitas de 20 em 20 minutos sempre com um limite de 60 pessoas

Existe uma antiga Prisão Académica na Universidade de Coimbra;

Existe uma colónia de morcegos na Biblioteca Joanina;

Bilhete Regular Estudantes <26 / Seniores >65
Programa 1- Do Paço ao Colégio 12 € 10€
Programa 2- Coimbra Património Mundial 7€ 5,5€
Programa 3: Museu da Ciência 5€ 3,5€
Programa 4: Torre da Universidade 2€ 2€
Torre da Universidade + Programa +1€ +1€

 

Coimbra
Portugal (centro)
 Português
143 396 hab. (2011)
Euro (EUR)
GMT+0
 Europeia, 2 pinos
+351
112
No inverno as temperaturas variam entre 5ºc e 20ºc.
No verão as temperaturas variam entre os 10ºc e os 30ºc.

publicidade

 Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: geral@w360.pt