publicidade

Dicionário da aviação: todos os termos que precisa de saber para compreender este mundo

texto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto SuperJet International

Isidoro Merino, do blogue espanhol “O Viajante Astuto” selecionou alguns dos termos mais usados na aviação

publicidade

Já pensou na quantidade de termos que ouve quando viaja? Sabia que provavelmente já fez usou um end-on-end, mas não sabia que se chamava assim? E quase de certeza que já esteve em trânsito num hub sem ter consciência. A pensar em todas estas palavras Isidoro Merino, do blogue espanhol “O Viajante Astuto”, selecionou alguns dos termos mais usados na aviação. Aqui ficam.

Air Pass

O Air Pass é ideal para quem quer fazer vários voos no mesmo país ou em países muito próximos. Ideal para países de grandes dimensões como o Brasil ou os Estados Unidos da América, por exemplo, o passageiro compra um pack de voos regionais que comprados separadamente podem ficar cerca de 60% mais caros.

Circle Trip

Bilhete de ida e volta com tarifas diferentes e com pelo menos uma escala em cada uma delas, permitindo muitas vezes fazer um stopover.

Codeshare

Acordo estabelecido por duas companhias aéreas para exploração de uma rota específica. Desta forma um passageiro pode, com uma reserva única, fazer um percurso que envolva duas companhias aéreas diferentes.

Combinability

É uma espécie de talento… o talento de conseguir comprar passagens aéreas que permitam conhecer diferentes locais pelo preço mais baixo possível.

CPA (City P air Availability)

Disponibilidade de voos entre duas cidades.

publicidade

Dinamic fares (Tarifas Dinâmicas)

As companhias aéreas não têm preços tabelados para as rotas que operam, os valores variam consoantes vários fatores, essencialmente a oferta e a procura.

Direct flight (voo direto)

Voo que segue do aeroporto A até ao aeroporto B com o mesmo código e sem que os passageiros tenham necessidade de mudar de avião. O voo direto pode implicar paragens para abastecimento, ao contrário do voo nonstop.

Nonstop flight

Voo direto entre dois aeroportos, sem paragens intermédias.

End-on-End

Este conceito designa a compra de duas viagens de ida e volta que permitem criar uma nova rota com uma escala. Pr exemplo, um bilhete Lisboa – Madrid – Lisboa e outro Madrid – Bruxelas – Madrid permitem ao passageiro viajar entre Lisboa e Bruxelas com uma escala em Madrid. Esta opção pode permitir poupanças.

Hub

Centro de conexão de voos de uma companhia aérea ao qual chegam e do qual partem aviões para diferentes latitudes. Por exemplo, Lisboa é o principal hub da TAP, usado para ligar vários destinos da companhia, principalmente países europeus ao Brasil.

Low cost

Nome dado a algumas companhias aéreas que operam voos com menos serviços como ausência de refeições, pagamento de bagagem de porão ou operação em aeroportos geralmente mais afastados do centro das cidades em que operam.

Midweek

Designação dada a voos operados a meio da semana, geralmente mais baratos.

No frills

Passagens aéreas geralmente mais baratas em virtude da eliminação de serviços como refeições ou bagagem de porão.

Open Return

Compra de bilhetes com data e hora de regresso em aberto. Geralmente o passageiro pode escolher quando quer regressar até um mês depois da data de partida. Este tipo de bilhete pode ter limitações entre época alta e época baixa e pode ter o inconveniente de limitar o regresso em caso de voos lotados, deixando o passageiro em espera por tempo indeterminado.

Overbooking

Acontece quando a companhia aérea vende mais lugares do que os que tem disponíveis no avião. É uma prática legal, mas que obriga as companhias aéreas ao pagamento de indemnizações e à recolocação do passageiro num novo voo com o mesmo destino.

cropped-W_MINIATURA.pngTudo o que precisa de saber sobre overbooking

Advance Purchage Excursion

Modalidade ao abrigo da qual se compra uma passagem aérea com uma antecedência elevada sem possibilidade de trocas ou reembolso.

publicidade

Prepaid Ticket Advice

Bilhete de avião emitido quando a pessoa que o compra não é a mesma que vai viajar. Este bilhete está a cair em desuso com a massificação do bilhete eletrónico comprado online.

Rerouting

Acontece quando um passageiro efetua alterações a um bilhete. As alterações podem passar por mudanças de rota, data, horário ou classe e podem ser aplicadas penalizações, sobretudo em tarifas económicas.

SSR – Requerimento de Serviço Especial

Serviço geralmente solicitado para acompanhar crianças que viajam sem o acompanhamento de adultos.

Standby

Permite aos passageiros esperarem até ao último minuto antes da partida do voo, por um lugar que possa não ser ocupado em caso de não comparência do passageiro. No caso dos assistente de bordo, ficar em standby implica estar pronto para assumir um voo no caso de um outro assistente não comparecer (em caso de doença, por exemplo).

Stop Over

Um serviço cada vez mais frequente que permite aos passageiros conhecerem uma cidade durante um ou dois dias. Este serviço é disponibilizado pelas companhias e geralmente inclui alojamento, refeições e visitas a pontos turísticos de forma gratuita ou a preços muito baixos. Geralmente aplica-se no caso de passageiros terem que fazer escalas.

TCP – Tripulante de Cabine de Passageiros

Nome oficial para os vulgarmente conhecidos assistentes de bordo ou hospedeiras.

Trânsito

Um passageiro em trânsito está a aguardar um voo de ligação, geralmente no aeroporto.

Upgrade

Como o próprio nome indica é um mecanismo de melhoramento de serviço. Por exemplo, quando um passageiro se transfere da classe económica para a executiva, faz um upgrade à sua passagem.

publicidade

publicidade

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt