publicidade

Youtubers de viagens morreram ao caírem numa cascata no Canadá

texto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto High On Life

Três youtubers canadianos caíram de uma altura de 30 metros

publicidade

Três youtubers canadianos conhecidos por publicarem vídeos de viagens onde testavam experiências de alto risco morreram no passado dia 3 de julho depois de terem caído de uma cascata e terem sido arrastados pelas correntes.

Megan Scraper, 29 anos, Ryker Gamble, 30 anos, e Alexey Lyah, 30 anos, são as vítimas do acidente que aconteceu perto de Vancouver, Canadá, quando Megan caminhava na beira de uma piscina natural e caiu à água. Na tentativa de a salvarem os dois companheiros atiraram-se à água acabando por serem todos arrastados e sofrido uma queda de mais de 30 metros.

Os três jovens faziam parte do coletivo High on Life, um canal de Youtube onde partilhavam vídeos de experiências de alto risco como caminhadas junto a falésias ou mergulhos de grandes altitudes.

Segundo alguns órgãos de comunicação social Gamble e Lyah já tinham sido mesmo condenados a cinco anos de prisão por atividades perigosos e estariam proibidos de entrar em espaços públicos dos Estados Unidos.

No vídeo onde se anuncia a morte dos jovens, publicado na conta de Youtube que alimentavam, sete outros jovens apelam à angariam de fundos para que possam “continuar o estilo de vida” dos colegas. Este apelo está a gerar comentários negativos porque muitas pessoas acreditam que há uma exposição desnecessária ao risco apenas para conseguir visibilidade.

publicidade

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt