Lugares

Diogo Pereiratexto, fotos e vídeo Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

S. Miguel, Açores, Portugal



publicidade

Talvez tenha nascido antes do tempo. Muitos defendem essa tese. Ainda que com uma vista única sobre a Lagoa das Sete Cidades, uma das mais belas paisagens de Portugal, o Monte Palace não durou muito. Na realidade durou muito pouco, um ano e meio para ser mais preciso.

Mas, afinal, que atrativo é este? É um grande edifício, cinzentão e muito degradado. Não tem portas, janelas, os móveis talvez tenham sido roubados e o glamour está ensopado na velha alcatifa que com a lama mudou de cor, mas parece ter sido o único elemento de charme ao qual ninguém viu utilidade.

O Hotel Monte Palace esteve guardado por seguranças até 2010. No interior já não estava a totalidade do recheio que um dia o tornou num dos hotéis mais luxuosos do país, mas ainda havia qualquer coisa que depois de perder a guarda não resistiu ao vandalismo.

Há relatos de roubo de computadores, peças de mobiliário e até banheiras. Hoje já não há quase nada, apenas paredes e, claro, a velha alcatifa.

publicidade

Embora este seja um edifício gigante e muito sombrio, não consegue tirar o brilho ao local absolutamente divinal que os seus proprietários escolheram para o erguer: um morro mesmo em frente à Lagoa das Sete Cidades. Há até um toque de misticismo quando percorro os corredores degradados olhando para o que em tempos foi gigante, de um lado, e para o que nunca deixará de ser gigante, do outro.

Mais de 100 pessoas deram apoio aos 90 quartos, dois restaurantes e uma discoteca que funcionaram entre 1989, ano de abertura ao público do Monte Palace e 1991, ano de encerramento. Agora não trabalha aqui ninguém, mas o edifício é um ponto turístico da ilha de S. Miguel.

O plano de negócios desta unidade não funcionou como era expectável, porque nunca foi atribuída uma licença para exploração de um casino no seu interior. Hoje é propriedade do estado português e tem futuro incerto. Se ninguém quiser recupera-lo o mais provável é que venha a ser demolido.

A pergunta óbvia, e quase cliché nestes momentos, é “porque é que ninguém faz nada?”. Mas sejamos um bocadinho egoístas: quando alguém fizer alguma coisa não vamos poder voltar a entrar no Monte Palace sem ser gastando uma boa quantia…

Monte Palace
Vista do Rei, Sete Cidades, Açores, Portugal
grátis
 sempre aberto

Para visitar de forma mais cómoda toda a ilha de S. Miguel deve alugar um carro. É através deste meio de transporte que também deve conseguir chegar ao Monte Palace.

O Monte Palace não é exatamente um monumento. Trata-se de um edifício abandonado e muito degradado. Circular no seu interior pode ser arriscado uma vez que o pavimento está cheio de destroços e há muitos acabamentos do teto que estão em fase muito avançada de degradação e podem cair. Os fossos dos elevadores também não têm proteções. É aconselhável que circule com muita precaução no seu interior e, se viajar com crianças, não é aconselhável que entre no edifício.

 

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt