Notícias

texto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Pestana

Sazonalidade deixa hotéis com preços muito baixos

O Pestana Vila Sol Golf é um dos resorts de luxo disponíveis no Algarve a menos de €50 por noite

publicidade

Um pouco por todo o país é possível encontrar hotéis de cinco estrelas com valores a rondar os €50 por noite, garante o semanário Expresso na edição deste sábado. Lisboa e Porto são algumas das cidades onde os preços destas unidades descem nesta altura do ano, no entanto é no Algarve que os preços são verdadeiramente baixos.

De acordo com o presidente executivo do grupo Pestana, que detém várias unidades hoteleiras em Portugal, “ninguém gosta de vender barato, mas o que comanda o preço é a procura e janeiro é o mês mais fraco de todos”.

“No Algarve temos que de fechar nesta altura cerca de metade dos nossos hotéis e para manter os outros abertos às vezes é preciso fazer preços mais baixos, é a lei do mercado”, conclui o líder do grupo Pestana, José Theotónio ao semanário Expresso.

publicidade

Também entrevistado para a reportagem do semanário foi o administrador do grupo Vila Galé, Gonçalo Rebelo de Almeida, que criticou a lógica de preços baixos praticados por algumas unidades hoteleiras algarvias que “entram no desespero de fazer preços tão baixos” porque “as taxas de ocupação rondam os 30%”.

No caso dos hotéis Vila Galé os preços nunca baixam dos €70. “Esteja o hotel vazio ou não há um preço mínimo a partir do qual não baixamos mais, porque entendemos que o produto tem um certo nível de qualidade e não podemos reduzir o seu valor.”, esclarece.

Para a Associação dos Hotéis de Portugal estes dados não são estranhos porque o Algarve é um destino de maior sazonalidade e “nesta altura trabalha mais para conseguir taxas de ocupação”.

De acordo com a investigação do Expresso o Algarve tinha no Booking.com 50 hotéis de quatro e cinco estrelas a menos de €50, sendo que havia uma larga oferta de unidades de quatro estrelas a rondar os €30.

Os preços mais atraentes parecem estar a ser praticados por unidades como o Pestana Vila Sol Golf e o Grand Muthu Oura View Beach Club, resorts de cinco estrelas, a custarem €40 por noite.

publicidade

publicidade

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt
Notícias

texto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Suneil

Mais do que estrelas, para os hoteleiros cada vez conta mais o número de referências no Instagram

publicidade

Mais do que o número de estrelas, a localização, o spa, a piscina interior ou a qualidade dos restaurantes, aquilo que mais parece interessar neste momento às maiores cadeias hoteleiras do mundo é a popularidade nas redes sociais.

Sendo o Instagram uma popular rede social e em grande ascensão e dando a possibilidade aos utilizadores de mostrarem os locais por onde passam através de fotografias, os hoteleiros parecem estar cada vez mais preocupados com os flashs certeiros dos hóspedes.

Tendo em conta que muitos de nós gostam de mostrar os locais por onde passam e, acima de tudo os locais mais marcantes, o Instagram fez uma lista dos hotéis mais georeferenciados na sua rede.

A lista que engloba onze propriedades tem uma cidade que é claramente vencedora, Las Vegas que conta com sete hotéis neste top.

Marina Bay Sands Singapore — Singapura

publicidade

Bellagio Las Vegas — Las Vegas, EUA

 The Venetian Las Vegas — Las Vegas, EUA

 Atlantis The Palm, Dubai — Dubai, EAU

publicidade

 MGM Grand Las Vegas — Las Vegas, EUA

 The Cosmopolitan of Las Vegas — Las Vegas, EUA

 Wynn Las Vegas — Las Vegas, EUA

publicidade

 Caesars Palace Hotel & Casino — Las Vegas, EUA

 Fontainebleau Miami Beach — Miami Beach, EUA

 Paris Las Vegas Hotel & Casino — Las Vegas, EUA

publicidade

 Ushuaïa Ibiza Beach Hotel — Ibiza, Espanha

publicidade

publicidade

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt
Dicas

texto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Booking.com

Andamos a fazer as nossas reservas de hotel de forma errada

publicidade

A Hopper, uma aplicação que fornece informações sobre a melhor altura para conseguir um voo, vai lançar brevemente uma nova ferramenta que também permite saber qual a melhor altura para reservar um hotel.

A realidade é que os comparadores de preços na área da reserva de voos já se multiplicaram na internet e em várias aplicações móveis, no entanto conseguir monitorizar o preço de um hotel pode ser bem mais complicado uma vez que pode variar consoante o site ou a aplicação que cliente esteja a utilizar para fazer a pesquisa.

“As fontes de dados são muito mais fragmentadas quando se trata de hotéis, então estamos a associar-nos a muitas fontes diferentes para obtermos informações com base em históricos para prever com precisão os preços”, explicou Fred Lalonde, fundador da Hopper, ao Travel + Leisure.

publicidade

Embora a nova ferramenta da Hopper só seja lançada na próxima semana, os criadores já conseguiram chegar a algumas conclusões relacionadas com a forma errada como geralmente reserva hotéis.

Por exemplo, é comum preocupar-se mais com a antecedência com que compra os seus voos, do que com a antecedência com que reserva os hotéis, mas os analistas da Hopper chegaram à conclusão de que é muito mais importante reservar primeiro o hotel.

Ao comprar um voo no momento certo pode economizar uma média de 40 dólares, de acordo com os dados da Hopper, já se reservar um hotel no momento certo economiza uma média de 270 dólares em oito dias (a duração média das viagens que estão a ser pesquisadas no Hopper).

Para lhe dar acesso aos melhores preços de hotéis, à semelhança do que faz com as passagens aéreas, a Hopper notifica-o do momento em que o voo ou o hotel que selecionou está no preço mais baixo.

A aplicação está ainda a introduzir uma nova forma de vermos as fotos e as descrições dos hotéis. A Hopper envia um colaborador seu a cada hotel registado na aplicação (numa fase inicial apenas 600 registados em Nova Iorque), ele grava vídeos na vertical e publica-os com uma descrição curta, muito semelhante às legendas que acompanham a generalidade das fotos no Instagram.

Esta aplicação está disponível para download gratuito na App Store e no Google Play.

publicidade

publicidade

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt
Notícias

texto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Park Hyatt Melbourne

O labrador faz as maravilhas dos hóspedes


Ser bem recebido num hotel será o desejo da maior parte dos hóspedes que geralmente chegam cansados de longas viagens. Como encontrar o funcionário ideal para receber da forma mais adorável possível os nossos hóspedes? Esta terá sido a pergunta que a administração do Park Hyatt Melbourne, um hotel na cidade australiana de Melbourne, fez e que a levou à seguinte resposta: um cão.

Mr. Walker é o nome do labrador que todos os dias trabalha nesta unidade hoteleira e que faz as maravilhas dos clientes.



Dar as boas vindas aos clientes ou passear com eles, são só algumas das funções deste simpático funcionário de hotel que quando não está a trabalhar está a repousar na sua cama junto à piscina.


A experiência foi tão bem sucedida em Melbourn que a cadeia de hoteis já “exportou” a ideia para Chicago. O segundo funcionário de quatro patas da empresa chama-se Parker the Pug



Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt