Notícias

texto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Wikimedia

Jack Sheldon criou o Jack’s Flight Club que encontra “tarifas de erro” e “promoções flash” nos sites das companhias

publicidade

O segredo para comprar voos verdadeiramente baratos é um software que deteta “promoções flash” e “tarifas de erro” das companhias aéreas. Chama-se Jack’s Flight Club e foi criado por Jack Sheldon que garante já ter poupado centenas de euros aos seus seguidores.

Como funciona? Basta inscrever-se na maillinglist do Jack’s Flight Club e esperar receber no seu email algumas das mais vantajosas ofertas de voos.

Jack Sheldon explica ao Telegraph que o software que desenvolveu percorre todos os sites de todas as companhias aéreas e identifica quando um assento desce drasticamente de preço, devido a uma “promoção flash” ou uma “tarifa de erro”.

publicidade

Sheldon diz que 15% dos “bons negócios” que consegue são provenientes de “tarifas de erro” e explica: “Imagine que sou uma companhia aérea e estou a preparar uma tarifa. Esta tarifa entra num banco de dados, segue para as agências de viagens ou companhias parceiras com preços mais atrativos, e ainda é enviada para todo o mundo, onde fica sujeita a conversões de moeda e aplicações de taxas diversas. O sistema é muito complexo e, muitas vezes, falha”, explica, garantindo que o sistema que criou juntamente com outras quatro pessoas deteta essas falhas.

Quanto às “promoções flash” Sheldon esclarece que as companhias aéreas têm previsões de vendas mínimas para determinadas épocas do ano e no caso de não conseguirem fazer essas vendas a que se propuseram, acabam por fazer “promoções flash”, sem aviso prévio e que, muitas vezes, os passageiros não percebem.

O serviço só está disponível para voos com origem no Reino Unido e, de acordo com o próprio site, já foram conseguidas viagens de ida e volta para Toquio por €250, Manila por €272, Costa Rica por €319 ou Havai por €239.

Pode inscrever-se so Jack’s Flight Club aqui.

publicidade

publicidade

publicidade

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt
Viagens

You are reading the portuguese version of this article.
Go to the ENGLISH VERSION
Está a ler a versão em português deste artigo

texto e fotos Gil Cancela
geral@w360.pt
  

Atenas, Grécia

Desde pequeno sempre tive um desejo de visitar Atenas, cidade de histórias e mitos, deuses e heróis, que sempre me fascinou desde que vi o filme “Hércules” da Disney.

Mas, passados os anos, aumentam as responsabilidades e os sonhos atrasam-se. Até participar no projeto Erasmus + na Roménia, onde conheci e travei amizades com um grupo de seis gregos extraordinários. Passei assim a associar a Grécia com o coração e com aquelas caras que, cheios de amizade, insistiram para que lhes fizesse uma visita. E, antes que as novas responsabilidades o impedissem, lá fui eu, de malas aviadas, para uma semana de diversão (que depois seriam aumentados 5 dias em Salonica).

E, man, oh man, como Atenas me surpreendeu! Uma cidade vibrante e jovem, muito virada para o turismo. Em cada lado que olhasse, há uma loja de souvenirs, há turistas de cada nacionalidade (e claro, portugueses).

A parte turística da cidade vê-se em cerca de três dias, estando todas as atrações próximas umas das outras. Tendo ido com bastante tempo para passear, tive sorte em ter um “guia” particular incansável que não se limitou apenas em me mostrar Atenas, mas também os atenienses, o dia-a-dia e os melhores pontos da cidade que não estão nos guias turísticos. Como a “melhor vista da cidade” ou a “most awesome shop in the world”. Felizmente que assim foi, porque me deu um olhar diferente da cidade.

publicidade

Portanto, se forem com tempo para gastar, sentem-se no parque e deliciem-se com um souvlaki, ou dêem uma volta à zona comercial entre a Acrópole e a Praça de Monastiraki e ouçam aquela língua tão estranha e especial a entrar pelos ouvidos. Ou passeiem no Parque Natural e Marginal de Atenas, com música tradicional grega nos ouvidos.

As praias de um azul translúcido e de areia fina que parece que viu engolir os pés são de fazer inveja a qualquer praia do Ocidente europeu (especialmente quando comparada com a água em Portugal), que só dá vontade de ficar dias e dias de molho. Recomendo a praia de Sounion, uma localidade nos arredores de Atenas, mas que cuja viagem já vale a pena pela paisagem. Aproveitem para visitar o Templo de Poseidon, que vem com uma história bastante interessante e uma paisagem fantástica.

Três coisas que me chamaram particularmente a atenção.

Bandeiras por todo o lado. Não apenas nos pontos turísticos, mas também nas casas, cafés ou na rua. A bandeira azul e branca é presença constante na paisagem ateniense.

A água é grátis em qualquer bar ou café. Independentemente de pedir ou não alguma coisa, servem-se sempre um copo ou jarro de água fresca (da torneira). Tendo várias fontes de àgua no país, é mais um ponto para acrescentar à hospitalidade ateniense.

Os transportes públicos são relativamente baratos. Deslocava-me de uma ponta à outra da cidade, de metro, por apenas 0,60 €, independentemente das mudanças que fazia. Muito bom para quem quer poupar dinheiro para outras coisas.

Para além dos monumentos clássicos e das paisagens de encher o olho, Atenas apresenta-nos uma variedade de pontos de interesse que vai deliciar qualquer apaixonado por História ou, simplesmente, qualquer interessado em histórias.

publicidade

Uma viagem que começou com expectativas muito altas, mas que terminam superando-as, fazendo-me sair da cidade com o coração apertado, mas um sorriso enorme na boca.

P.S.: Enquanto em Atenas, “tenho” de agradecer ao Valerios e à família Stais, à Corinna, à Elpida, ao Yannis e a todos os que ajudaram a fazer desta uma experiência uma das melhores de sempre.

P.P.S: Próxima Paragem: Amoullani

“Once you go black, you never go back. But if you try greek, even black is weak. The coffee, of course…”

Grécia
Atenas (capital)
Grego
10 787 690 hab. (2011)
Euro (EUR)
GMT+2
 Europeia, 2 pinos
+30
112
A Grécia é um país mediterrâneo e por isso com temperaturas muito elevadas nos meses de abril a outubro. Os meses mais amenos são de novembro a março, sendo que as temperaturas geralmente não são muito baixas.

publicidade

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: geral@w360.pt
Notícias

texto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Park Hyatt Melbourne

O labrador faz as maravilhas dos hóspedes


Ser bem recebido num hotel será o desejo da maior parte dos hóspedes que geralmente chegam cansados de longas viagens. Como encontrar o funcionário ideal para receber da forma mais adorável possível os nossos hóspedes? Esta terá sido a pergunta que a administração do Park Hyatt Melbourne, um hotel na cidade australiana de Melbourne, fez e que a levou à seguinte resposta: um cão.

Mr. Walker é o nome do labrador que todos os dias trabalha nesta unidade hoteleira e que faz as maravilhas dos clientes.



Dar as boas vindas aos clientes ou passear com eles, são só algumas das funções deste simpático funcionário de hotel que quando não está a trabalhar está a repousar na sua cama junto à piscina.


A experiência foi tão bem sucedida em Melbourn que a cadeia de hoteis já “exportou” a ideia para Chicago. O segundo funcionário de quatro patas da empresa chama-se Parker the Pug



Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt
Notícias

Diogo Pereiratexto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Patrick Cardinal

A companhia Holandesa tem descontos para a América, África e Ásia


A holandesa KLM está a vender passagens aéreas para a América do Norte, América do Sul, Ásia e África com promoção. Entre os destinos com preços mais atrativos encontram-se Nova Iorque, Luanda, Pequim, Tóquio e Toronto.

“Dream Deals” é o nome da campanha que a companhia do grupo Air France está a levar a cabo para voos de ida e volta, em classe económica, com todas as taxas incluídas e para datas entre outubro de 2017 e maio de 2018.

Nova Iorque (€405), Luanda (€394), Washington (€501), Toronto (€357) ou Pequim (€455) são algumas das cidades em destaque, com voos com origem em Lisboa e escalas em Amesterdão ou Paris.

Todos os destinos, preços e datas podem ser consultados no site da KLM.


Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt
Notícias

Diogo Pereiratexto foto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

Extensão de cancelamentos só afeta Portugal numa rota.


A Ryanair anunciou ontem que vai cancelar mais voos entre outubro e março, prolongando assim o primeiro período interrupções que terminaria no final de setembro. Com esta medida a companhia vai alterar os planos a mais de 400 mil passageiros, no entanto, em Portugal, há apenas uma rota afetada: Faro – Newscastle.

A companhia vai cancelar 34 rotas em toda a Europa porque vai operar com menos 25 aeronaves e isso fará com que a empresa tenha “um crescimento mais lento”, refere o presidente, Michael O’Leary.

O presidente da companhia refere ainda que todas as pessoas afetadas vão ter direito a reembolsos ou remarcação de lugares, assim como voucheres que vão de €40 a €80, consoante os voos cancelados tenham sido apenas de ida ou de ida e volta.

De acordo com o diário espanhol El País, a Ryanair anunciou o prolongamento de voos até março de 2018, prolongando assim a data limite primeiramente anunciada que se fixava em outubro.

De acordo com o mesmo comunicado os passageiros devem começar a ser informados sobre os cancelamentos que os afetam nos próximos dias.

De acordo com a companhia serão afetados cerca de 400 mil passageiros e a extensão deste período visa desacelarar o crescimento da companhia para “evitar novos cancelamentos no futuro”, lê-se no comunicado citado pelo El País.

A companhia irlandesa informa ainda que está com menos 25 aviões neste inverno, de uma frota de 400, e que por isso é preciso reajustar horários de rotas e cancelar outras, mas “muitos destes voos têm zero reservas neste momento”, lê-se.


Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt
Notícias

Diogo Pereiratexto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Joe Ravi

Companhia francesa lança campanha “Oh La La Deals” com reduções em várias rotas internacionais


América do Norte, América Latina, Ásia e Médio Oriente, África e Oceano Índico e Caraíbas são as regiões listadas no site da Air France que apresentam preços promocionais. A promoção que dura até dia 12 de outubro inclui cidades como Nova Iorque a partir de €337, Luanda a partir de €398, Pequim a partir de €459, Mumbai (Índia) a partir de €419, ou Chicago a Partir de €506.

A lista da companhia de bandeira francesa inclui ainda viagens para Hong Kong (€529), Lima (€608), San Diego (€637), Tóquio (€569) e Las Vegas (€623) e as reservas podem ser feitas aqui.

As tarifas dizem respeito a voos de ida e volta com origem no Aeroporto de Lisboa.


Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt
Dicas

claudia-paivatexto Cláudia Paiva
claudiapaiva@w360.pt

foto Jerryzhuca / Pixabay

Viajar nem sempre é simplesmente lazer, há quem o faça para ajudar pessoas que estão necessitadas em diferentes latitudes. Mas nem sempre é preciso ultrapassar as nossas fronteiras para ajudar o próximo…

A legislação portuguesa define voluntariado como “o conjunto de ações de interesse social e comunitário, realizadas de forma desinteressada por pessoas, no âmbito de projetos, programas e outras formas de intervenção ao serviço dos indivíduos, das famílias e da comunidade, desenvolvidos sem fins lucrativos por entidades públicas ou privadas”.

Portugal está entre os países com mais baixa participação nas actividades de voluntariado, segundo o Eurobarómetro e o European Value Study. Por isso deixamos algumas sugestões para quem queira fazer voluntariado dentro ou fora de Portugal.

Voluntariado Nacional

 A Bolsa do Voluntariado foi criada em 2006 pela Entrajuda, uma instituição privada de solidariedade social que fomenta o exercício pela cidadania e responsabilidade social. O objectivo desta plataforma é ser o ponto de ligação entre a procura e a oferta de trabalho voluntário, tanto nacional como internacional. No site, podem registar-se candidatos que querem “dar tempo por uma causa” ou voluntários especialistas, também organizações que precisem de divulgação ou empresas que precisem de voluntários. VER

Terra dos Sonhos: É uma organização sem fins lucrativos criada em 2007 e em que os voluntários podem realizar os sonhos das crianças, jovens e idosos. Para isso basta inscrever-se no site. VER

Recados & Companhia é uma ação de voluntariado ao abrigo do Programa “Agora Nós”, para jovens com idades compreendidas entre os 16 e os 30 anos que queiram apoiar idosos com mais de 65 anos em pequenas tarefas (ida ao médico, passear, ir às compras) ou fazer-lhes companhia, diminuindo assim o isolamento desta população, o projecto decorre nos concelhos da Amadora, Lisboa, Setúbal, Coimbra, Porto, Bragança e Évora. VER

 O Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado é a plataforma que permite pesquisar por ações de voluntariado, por concelho, tipo de atividade, público alvo e pode ainda pesquisar bancos de voluntariado locais. É o sítio ideal para pesquisar voluntariado na zona de residência. VER

 O IPO (Instituto Português de Oncologia), conta com diversas associações que colaboram no apoio dos seus doentes- Apesar de não ter nenhum grupo de voluntariado institucional, pode consultar na página e entrar em contacto. Alguns dos seus objectivos são a sensibilização para o adoção de estilos de vida saudáveis, angariar fundos, colaborar no apoio social ao doente oncológico e sua família, colaboração na preservação do cancro, etc. VER

O Banco Alimentar tem como principal objectivo reduzir o desperdício de alimentos. São recolhidos localmente e a nível nacional e distribuídos para instituições de solidariedade com actividade em Portugal. VER

Voluntariado Internacional 

Go Abroad: Já pensou viajar e trabalhar? O Go Abroad já agrega 79.028 membros no seu programa de voluntariado. Entre os destinos mais populares estão a Índia, o Peru, a África do Sul, a Costa Rica, a Tailândia e o Equador. Os projectos na área da saúde, construção, conservação da natureza ou trabalho em orfanatos são dos mais populares. VER

Nações Unidas: Os projetos de voluntariado das Nações Unidas, exigem que o candidato tenha mais de 25 anos, formação superior, dois anos de experiência profissional e domínio de pelo menos uma língua estrangeira. A duração dos programas são, no mínimo, de seis meses. Os programas da ONU, em cooperação com governos e organizações locais, abrangem 130 países e 115 categorias profissionais, da agricultura à saúde, passando pela educação e pelo desenvolvimento de comunidades. VER

 Serviço Voluntário Europeu (SVE): Podem candidatar-se ao Serviço Voluntário Europeu jovens com idades entre os 18 e os 30 anos, são mais de 4000 projetos na base de dados da Comissão Europeia e oportunidades espalhadas pelos 27 Estados-membros. A duração de cada projeto pode ir até aos 12 meses e a lista de vagas é diariamente actualizada. VER

Mais Valia Um projeto de voluntariado destinado para pessoas com mais de 55 anos, criado pela Fundação Calouste Gulbenkian, dirige o programa para os PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa), nas áreas da educação, saúde, capacitação de formadores, diagnóstico de necessidades e reforço institucional. Cada missão tem a duração de dois meses e as candidaturas decorrem até ao final de Abril.VER

 Para onde? É uma plataforma online informativa de oportunidades de voluntariado em todo o Mundo com centenas de parceiros. Oferecem oportunidades de voluntariado de curta (uma a três semanas) e longa duração (mais de um mês), no período de um ano oferece mais de 1000 campos de voluntariado em mais de 100 programas de longa duração em todo o mundo. VER

 Do Something é uma plataforma online criada nos EUA, com o objectivo de motivar jovens para boas causas (nas áreas do ambiente, das artes, da discriminação ou da pobreza). Na plataforma só tem de escolher qual é a sua causa e será guiado para o projeto em que pode fazer voluntariado. VER

 A AIESEC disponibiliza, para os jovens, a oportunidade de desenvolverem experiências profissionais a nível internacional,  mas também de serem voluntários internacionalmente VER


Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção à autora: claudiapaiva@w360.pt
Notícias

Diogo Pereiratexto e foto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

A companhia aérea portuguesa começa a voar para Fez a partir de 29 de outubro


A partir de 29 de outubro a TAP Air Portugal começa a operar seis voos semanais entre o Aeroporto Internacional de Lisboa Humberto Delgado e o Aeroporto de Fez-Saïss, no norte de Marrocos. As viagens de ida partem às 14h00 e têm hora prevista de chegada às 15h55. O regresso a Portugal faz-se numa viagem que parte de Fez às 16h35 e chega às 18h40.

De acordo com a Presstur Marrocos é um dos destinos que mais está a crescer no aeroporto de Lisboa, com 170,7 mil passageiros com origem ou destino naquele país africano nos meses de janeiro a julho de 2017.

As viagens serão feitas nos ATR72 com capacidade para 70 passageiros. Esta nova operação vai aumentar a capacidade de transporte de passageiros para Marrocos na TAP em cerca de 20% e as passagens já podem ser compradas no site da companhia com preços a começarem nos €89 por percurso.


Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt
Notícias

Diogo Pereiratexto e foto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

Depois dos sucessivos cancelamentos a Ryanair espera recuperar a confiança dos passageiros


A Ryanair acaba de anunciar que tem disponíveis mais de um milhão de lugares com preços a começarem nos €9,79 e muitos deles têm origem nos aeroportos portugueses.

Naquilo que parece ser uma clara tentativa de reconquistar a confiança dos passageiros, perdida nas últimas semanas com os sucessivos cancelamentos, a companhia irlandesa de baixo custo lançou uma campanha válida até às 23h59 da próxima segunda feira, dia 25 de setembro.

A partir de Lisboa tem voos a €9,79 para Marselha, Paris, Terceira (Açores) e Toulouse. Para Bruxelas, Frankfurt, Londres, Luxemburgo, Ponta Delgada (Açores) e Porto os preços começam em €9,99.

Se a origem for a cidade do Porto, as ofertas aumentam, podendo voar a €9,79 para Bordéus, Paris, Carcassonne, La Rochelle, Lille, Lorient e Marselha. A partir de €9,99 há lugares disponíveis para Barcelona, Birmingham, Bruxelas, Edimburgo, Faro, Frankfurt, Lisboa, Londres, Luxemburgo, Madrid, Palma, Ponta Delgada, Terceira e Valência.

Bournemouth, Bristol, Edimburgo, Frankfurt, Glasgow, Londres, Newscastle e Porto são ainda destinos aos quais pode chegar com €9,99 a partir do Aeroporto Internacional de Faro.

Os valores promocionais da Ryanair são para viagens de ida, têm todas as taxas incluídas e podem ser consultados no site da companhia.


Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt
Notícias

Diogo Pereiratexto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Sanpcity

Uma startup portuguesa desenvolveu uma aplicação inspirada no Tinder, mas esta serve para colocar turistas e residentes nas cidades em contacto direto.

Os milhares de turistas que visitam Portugal todos os anos contam, desde há três semanas, com uma nova aplicação móvel que os vai ajudar a descobrir melhor os recantos do nosso país, com a ajuda de quem cá mora. 

O conceito é bem simples: quando um turista chegar a Lisboa ou ao Porto e precisar de uma dica para jantar, um museu para visitar, um bar para ir ou qualquer outra informação relacionada com a sua passagem por Portugal, basta instalar a Sanapcity, colocar a questão e esperar que um dos muitos residentes registados respondam à pergunta. No final, se ficar satisfeito, o turista pode avaliar o residente e até dar-lhe uma gratificação monetária até €50.

Esta aplicação “é diferente porque aposta totalmente no chat, ou seja, aposta em não criar qualquer barreira ao contacto virtual entre turistas e locais. Em poucos segundos posso fazer login e começar a falar com locais, é de uma simplicidade e imediatismo impressionantes”, diz André Dias, um dos fundadores da Sanapcity, ao W360.PT.

De acordo com o fundador outro dos pontos fortes da Snapcity é que “quem recomenda são os locais, os verdadeiros conhecedores da cidade”.

André Dias, de 37 anos, e Manuel Figueiredo, de 38, tiveram a ideia de criar esta aplicação quando, numa viagem à Ásia, viram no Tinder uma forma fácil e prática de entrar em contacto com os locais para recolher dicas de sítios para visitar. Juntaram-se a eles Jorge Veiga, João André e Miguel Amaral, formaram uma equipa de cinco engenheiros e lançaram a Snapcity, no dia 17 de julho de 2017.

Nestas três primeiras semanas de atividade registaram já mais de três mil downloads e mais de 800 utilizadores registados como locals, 500 em Lisboa e 300 no Porto, as duas cidades onde a aplicação já opera. Até ao final do ano esperam chegar a mais cinco cidades.

A Snapcity ainda só está disponível para Android, mas deve ficar disponível para IOS durante o último trimestre de 2017.

Como funciona a Snapcity?
O Turista seleciona o destino e o assunto sobre o qual procura ajuda

Os Locais da SnapCity são notificados e podem aceitar/recusar o pedido

O Turista recebe a lista dos Locais disponíveis e inicia um chat online com quem desejar

No final, o Turista tem a opção de dar uma gratificação, tip,  ao Local, e é ainda pedida uma classificação 1-5 estrelas, critério que permitirá uma melhor triagem na escolha dos Locais
Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt