Casal encontra câmaras ocultas em casa arrendada no Airbnb. E já não é a primeira vez

Camaras gravavam e transmitiam imagens via wi-fi

PUB

texto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Pixabay

Camaras gravavam e transmitiam imagens via wi-fi

publicidade

Um casal de americanos encontrou câmaras de vídeo ocultas numa propriedade onde estavam alojados e que tinham arrendado no Airbnb. A polícia foi chamada ao local e o proprietário do imóvel foi detido, conta a ABC News.

O caso aconteceu em Longboat Key, uma ilha americana situada junto à costa da Flórida quando Derek Starnes, um dos inquilinos, achou estranha a existência de um orifício no detetor de fumo do quarto principal da casa. Decidiu desmonta-lo e perceber se algo de estranho se passava.

O casal, que passava férias naquela propriedade, percebeu que dentro do detetor de fumo se encontrava uma câmara que gravava imagens num cartão de memória e também as transmitia via wi-fi, provavelmente para o proprietário do alojamento.

A polícia foi chamada ao local e deteve Wayne Natt, proprietário do alojamento, de 56 anos, sob acusação de voyeurismo, um crime federal com direito a pena de prisão nos EUA.

publicidade

Starnes revela que foi filmado a andar nu pela casa e mostrou-se muito consternado. “A minha esposa e eu estamos angustiados com esta situação. Esperamos que mais vítimas apareçam”, lamentou à mesma fonte.

O dono do alojamento disse às autoridades que usava a câmara encontrada pelos inquilinos, assim como outra instalada na sala, para gravar relações sexuais que alguns visitantes mantinham no decorrer de festas que ele organizava na casa. De acordo com a Fox News, Natt garantiu que todos os envolvidos nas festas tinham conhecimento das gravações.

As câmaras estariam tão bem dissimuladas que o próprio tenente Bob Bourque, da polícia federal e que foi chamado ao local, garantiu que “nunca teria notado”.

Em comunicado o Airbnb garantiu que Natt fo banido da comunidade e que este tipo de comportamento é muito condenável. “Levamos as questões de privacidade muito a sério e temos uma política de tolerância zero contra este comportamento”.

A verdade é que este tipo de acontecimento não é inédito. Em julho um casal de coreanos em viajem ao Japão encontrou uma câmara oculta, também num detetor de fumo e apenas um mês depois um casal de chineses foi gravado na casa de banho e no quarto de uma propriedade arrendada através do Airbnb.

publicidade

publicidade

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt