Concurso do Airbnb para dormir na Muralha da China foi cancelado

Airbnb garante que o concurso teve o consentimento do governo chinês

PUB

O Airbnb lançou recentemente um concurso com o objetivo de oferecer uma noite numa atalaia da Grande Muralha da China, mas a iniciativa acaba de ser cancelada depois de ser fortemente criticada.

“A Grande Muralha é património histórico sob protecção, como é possível que permitam a conversão para alojamento?”, questionou um internauta na rede social chinesa Weibo, citado pela Agência Lusa. “Agora, até relíquias antigas podem ser alugadas para ganhar dinheiro”, criticava outro.

O Airbnb assegura que o concurso foi aprovado pelo governo de Pequim e visava a instalação de uma dupla habitação, com cama, decoração e iluminação por velas, mas sem electricidade, ligação à Internet, ar condicionado ou televisão.