Estudo revela que muitas pessoas viajam só para conseguirem ter likes

As redes sociais parecem influenciar e muito as nossas escolhas de viagem

PUB

texto Diogo Pereira
diogopereira@w360.pt

foto Cláudia Paiva

As redes sociais parecem influenciar e muito as nossas escolhas de viagem

publicidade

Um estudo desenvolvido por investigadores da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos, conclui que muitas pessoas que viajam o fazem por conta dos likes que as fotografias que partilham nas redes sociais lhes rendem.

O mesmo estudo, citado pela revista Travel and Leisure, revela ainda que muitos viajantes escolhem determinados destinos em detrimento de outros por serem mais populares nas redes.

Para chegarem a estas conclusões os investigadores perguntaram a 758 participantes quais as motivações que os levariam a visitar Cuba (este foi o país escolhido porque devido às restrições diplomáticas Cuba foi um país que esteve interdito aos americanos, causando atualmente muita curiosidade).

publicidade

O inquérito começou por incidir na data em que os participantes mais desejavam visitar o país. Se no próximo ano, nos próximos cinco anos ou nos próximo dez anos. A segunda pergunta centrava-se nas motivações dos participantes para visitarem Cuba.

As respostas foram bastante claras: as pessoas que querem visitar o país no próximo ano, querem faze-lo pela garantia de likes que as publicações de fotografias e vídeos que fizerem nas redes sociais vão ter. Os que mostraram vontade de visitar o país apenas daqui a cinco ou dez anos, mostraram um maior interesse pelo país em concreto.

“O viajante está profundamente consciente do valor social das suas viagens e de que nem todas as experiências de viagem são avaliadas igualmente”, escrevem os investigados no estudo citado pela mesma fonte.

O estudo conclui ainda que os destinos que mais surgem nos nossos feeds das redes sociais, são aqueles que mais nos motivam a visita-los.

publicidade

publicidade

Encontrou algum erro ou informação desatualizada? Sugira uma correção ao autor: diogopereira@w360.pt