Greve do SEF ameaça 30 mil passageiros

A Confederação do Turismo Português já veio pedir “entendimento de todos os intervenientes”.

PUB

Está agendada para os próximos dias 24 e 25 de agosto uma greve dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). Se esta paralisação se concretizar podem ficar em terra cerca de 30 mil passageiros e 85 voos com destino ao exterior do espaço Schengen e com origem no aeroporto de Lisboa.

A greve foi convocada pelo Sindicato da Carreira da Inspeção e Fiscalização (SCIF) que tem tecido críticas à ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, por alegadamente ter anulado “valências fundamentais para a segurança nacional, como são as suas competências criminais, num quadro crítico de segurança mundial”, adianta o SCIF.

A Confederação do Turismo Português (CTP) já veio pedir um “entendimento de todos os intervenientes” por forma a anular a paralisação. O controlo de cidadãos provenientes de países fora do espaço Shengen já é demorado por falta de meios do SEF e “vai com certeza causar grandes transtornos na principal porta de entrada dos turistas em Portugal”, diz Francisco Calheiros, presidente da CTP.