Passageiro não paga bagagem de cabine na Ryanair e mostra como fez

Leo Cimino ia viajar na Ryanair e não queria pagar a nova taxa aplicada à bagagem de cabine, por isso teve uma ideia brilhante

PUB

Desde o dia 1 de novembro que a bagagem de cabine que cada passageiro pode transportar em voos da Ryanair passou a ser paga à parte, não estando incluída no preço da viagem, mas um passageiro que voava de Manchester para Belfast, no Reino Unido, encontrou uma forma de contornar a restrição.

Leo Cimino, 30 anos, viajou na manha de 3 de novembro e, de acordo com as novas regras, teria que pagar seis libras para poder viajar com bagagem de cabine ou, em alternativa, despender oito libras para despachar uma mala para o porão no balcão de check-in.

A alternativa foi muito rebuscada, mas funcionou. Cimino tinha uma gabardina bege, levou-a a um alfaiate e pediu-lhe que a personalizasse com bolsos especiais, onde conseguiu acomodar toda a roupa que queria levar para o fim de semana em Belfast.

Ao jornal The Independent, o passageiro confessou achar que a ideia “nunca iria funcionar” e que a personalização lhe custou cerca de 27 libras, o que, para um voo apenas, claramente não compensa, uma vez que o preço da bagagem se fixa abaixo destes valores. Agora que revelou o seu segredo publicamente talvez não consiga rentabilizar o investimento.

Cimino mostrou como conseguiu operacionalizar todo este processo num vídeo que publicou nas redes sociais:

Foto de Catherine Carvalho