Passageiros da Air France ficaram 3 dias retidos na Sibéria depois de aterragem de emergência

Um avião da Air France foi obrigado a aterrar de emergência na Sibéria tendo os passageiros ali permanecido durante três dias

PUB

282 passageiros que seguiam a bordo de um voo da Air France que ligava Paris a Xangai foram obrigados a ficar retidos durante três dias na Sibéria depois de o avião ter que fazer uma aterragem de emergência, no passado dia 11 de novembro.

O Boeing 777 foi desviado para a cidade de Irkutsk depois de a tripulação sentir cheiro a queimado dentro da cabine, informa a AFP.

Nenhum passageiro ficou ferido durante a aterragem, tendo todos eles sido transportados para um hotel nas imediações do aeroporto daquela cidade russa, onde ficaram hospedados durante três dias.

A estadia em Irkutsk acabaria por ser tão prolongada porque o avião que devia substituir o Boeing também teve que ser intervencionado por problemas técnicos. Um terceiro avião foi enviado para o local, tendo conseguido fazer os passageiros chegar ao seu destino, três dias depois do incidente.

Durante todo o período em que estiveram retidos na Sibéria, os passageiros da Air France estiveram sob o olhar atento das autoridades russas, uma vez que não tinham vistos para ali permanecerem.

A cidade de Irkutsk fica numa região muito fria, tendo as temperaturas chegado aos 12 graus negativos durante a permanência dos passageiros que não estariam preparados para as condições climatérias rigorosas que se faziam sentir.

PUB

Foto de Joe Ravi