Piloto alcoolizado que tentou descolar avião vai ser preso

O piloto da Japan Airlines que em outubro tentou descolar um avião estando sob efeito do álcool foi condenado a pena de prisão

PUB

Dez meses de prisão. Esta foi a pena aplicada ao piloto da Japan Airlines que no passado dia 28 de outubro tentou comandar um avião comercial com dezenas de passageiros a bordo.

Katsutoshi Jitsukawa preparava-se para iniciar uma viagem como co-piloto de um voo entre o aeroporto de Heatrhow, Londres, com destino a Tóquio quando um segurança do aeroporto lhe notou um cheiro intenso a álcool e alguma instabilidade enquanto caminhava.

Depois de ser confrontado com a possibilidade de estar alcoolizado, Jitsukawa acabou por admitir que tinha bebido um whiskey na noite anterior. Mas o “teste do balão” a que foi submetido 50 minutos antes da hora prevista para o avião descolar acabou por revelar que o japonês de 42 anos tinha 10 vezes mais álcool no sangue do que o permitido por lei, refere o The Telegraph.

O segurança que o denunciou revelou ainda em tribunal que o “encontrou o acusado na casa de banho a lavar a boca e a gargarejar com elixir”, disse o juiz.

“É um piloto experiente, mas, claramente, esteve a beber durante um longo período de tempo pouco antes de entrar ao serviço e de ir para o avião”, disse o juiz, acrescentando que “o mais importante é que a segurança de todas as pessoas a bordo de um voo de longo distância, potencialmente de mais de 12 horas, foi colocada em risco pela sua embriaguez e bebedeira. As potenciais consequências para aqueles que estavam a bordo eram catastróficas”.

Foto de Pixabay