Taxa turística: dormir no Porto vai custar mais dois euros por noite

Taxa começa a aplicar-se a partir desta quinta feira

PUB

“Taxas e taxinhas”. Lembra-se da expressão usada pelo ministro da Economia, o centrista António Pires de Lima, usada para atacar o então presidente da Camara de Lisboa e atual primeiro-ministro, António Costa? Parece que as “taxas e taxinhas” correram tão bem em Lisboa que o Porto vai seguir-lhe o exemplo.

A partir desta quinta feira dormir nas unidades de alojamento da invicta vai ficar mais caro dois euros, começando a aplicar-se assim uma taxa que já é comum noutras cidades europeis.

O objetivo desta taxa, diz Rui Moreira, é “mitigar os efeitos do turismo” que terá causado à autarquia custos de 3,5 milhões de euros. O autarca do Porto compara-a à de Lisboa, mas deixando claro que não servirá, como na capital, para investimentos na área do turismo.

Qualquer pessoa que durma num hotel, hostel ou até alojamento do Airbnb da cidade do Porto vai ter que pagar a taxa. Só não paga quem tiver menos de 13 anos, quem estiver alojado na cidade por motivos médicos (incluindo o acompanhante do doente, se aplicável) e pessoas com incapacidade igual ou superior a 60%.

A taxa só se aplica nas sete primeiras noites, no caso de estadas mais prolongadas.

PUB