Como encontrar viagens baratas? Não cometa estes 10 erros

Como encontrar viagens baratas? É a resposta a esta pergunta que procura sempre que está a fazer a reserva dos seus voos ou hotel. Afaste-se destes 10 erros.

PUB

Com base nos dados recolhidos entre os utilizadores da aplicação de monitorização de voos e hotéis Hopper, foi possível identificar a ajudar a prevenir erros que geralmente são cometidos quando se reservam viagens. Esta é a lista de erros que tem que deixar de cometer para conseguir poupar alguns euros.

Não reserve o hotel com mais de três meses de antecedência

Existe uma ideia no mundo das viagens que sugere que quanto mais cedo se reserva um hotel ou um voo, mais baixos são os valores a pagar. Isto pode ser verdade em algumas exceções, mas em regra não funciona exatamente assim

O Hopper monitorizou os preços de todos os hotéis que tem inscritos na sua plataforma e concluiu que os melhores negócios se fazem nos três meses que antecedem a data da reserva. Nesta altura os preços oscilam bastante, chegando a atingir os preços mais baixos desde que foram colocados à venda.

Não compre por impulso

Antes de carregar no botão “reservar” tenha a certeza que o preço que está a ver é de facto o mais barato. Não se esqueça que podem existir várias companhias aéreas a operar a rota que pretende, podem existir outros aeroportos nas imediações do seu destino ou pode até haver um destino diferente bem mais barato para as suas férias.

Já agora, não se esqueça que muitas companhias aéreas permitem o cancelamento da reserva nas 24 horas seguintes à compra sem penalizações. Isto significa que a sua pesquisa não deve terminar depois de comprar as passagens. Se encontrar um voo mais barato, cancele o primeiro e poupe uns trocos.

Não compre viagens ao fim de semana

Pode parecer ridículo, mas os algoritmos das companhias aéreas são muito sofisticadas e sabem que as pessoas estão mais propensas a usarem o cartão de crédito ao fim de semana, logo não é nestes dias que vai conseguir fazer um bom negócio. Espere pelos dias da semana, mais precisamente a terça e a quarta feira. Se estiver a trabalhar use aplicações de monitoramento de voos – como o Google Flights, por exemplo – para ser notificado de uma baixa de preço.

PUB

Não pense apenas nos aeroportos principais

Sabe quantos aeroportos servem a cidade de Londres? E a cidade de Nova Iorque? Se o seu destino fôr uma grande cidade ou uma grande região lembre-se que há mais aeroportos do que apenas os mais conhecidos. E é precisamente nestes aeroportos secundários que pode encontrar uma tarifa bem mais em conta.

Não tenha um destino fixo

Muitas vezes os viajantes só querem sair de Portugal para desanuviar e conhecer novos locais, pelo menos é o que muitos referem quando lhes perguntam porque gostam tanto de viajar. Se assim é, porquê insistir num destino que está particularmente caro nas datas que tem disponíveis? Deixe-o na gaveta e pense noutro, nas proximidades onde muito provavelmente se vai surpreender.

Não tenha datas fixas para viajar

Esta é clássica. Voar à sexta feira é, de acordo com o Hopper, mais caro 20% do que viajar à terça feira, o dia mais barato. Ficar num hotel ao sábado também é mais caro 4% do que na generalidade dos dias. Por isso parta duas semanas ao meio quando fôr reservar as suas próximas férias.

Tenha atenção às taxas e taxinhas

Quando pesquisa um voo geralmente compra aquele que fôr mais barato, mas provavelmente não lê as letrinhas pequeninas e quando chega ao aeroporto tem que pagar mais para poder despachar uma mala para o porão.

A verdade é que atualmente já não são apenas as companhias lowcost a aplicarem taxas sobre tudo e mais alguma coisa, por isso na hora de reservar um voo veja o que está incluído, porque a companhia mais barata da sua pesquisa, pode vir a revelar-se a mais cara.

Não compre tarde demais

Muitas vezes há verdadeiros achados nas horas que antecedem a partida de um voo, mas isso é uma excessão. Geralmente nas últimas horas os preços disparam substancialmente e no caso de companhias lowcost o preço de quem pagou menos e o de quem pagou mais podem ter no meio várias centenas de euros.

Tal como nos hotéis, o momento ideal para comprar um voo é três meses antes da partida, altura em que os preços descem ligeiramente, para voltarem a subir exponencialmente algumas semanas antes da viagem.

Não compre cedo demais

Se comprar tarde demais é mais, cedo de mais também não é aconselhável porque quase garantidamente o preço descerá. A regra dos três meses aplica-se de novo.

Faça pesquisas em navegador anónimo

Um dos erros mais frequentes dos viajantes é fazerem as suas pesquisas de voos e hotéis da mesma forma que consultam jornais ou atualizam as redes sociais. Desta forma os famosos cookies são registados pelo software de pesquisa e transmitidos ao algoritmo. Depois de o site da companhia saber que está muito interessado naquela rota, é provável que os preços não voltem a baixar.

Foto de Pixabay