Viajar só com mala de mão? Não, não tem que ser uma dor de cabeça

Viajar só com mala de mão não tem que ser uma dor de cabeça. O mais importante é seguir algumas dicas para poupar espaço e cumprir as regras estipuladas.

Passaporte em cima de uma mala bagagem de cabine. Foto de Pixabay
PUB

As regras de bagagem das companhias aéreas estão constantemente a mudar. Cada uma delas tem termos diferentes que fazem com que uma mala seja permitida numas e não seja noutras. Também é muito frequente sermos surpreendidos quando chegamos ao aeroporto e esta surpresa pode sair bem cara. No caso da Ryanair, não cumprir as medidas e o peso da bagagem pode levar ao pagamento de uma multa de mais de 60 euros.

Antes de tudo, há uma dica imprescindível que deve seguir: visite o site da companhia em que vai voar para saber quais são as regras e use uma fita métrica para medir a sua mala. Depois de a roupa estar toda lá dentro é hora de voltar ao site para perceber qual o peso máximo permitido. Nesta altura entra em cena uma balança, onde deve pesar a sua mala.

Ainda na preparação da mala, há mais uma regra de ouro da qual não se pode esquecer: não carregue a mala até à capacidade máxima, porque as regras que se aplicam nos voos de ida, também se aplicam nos voos de regresso, e se quiser trazer algumas lembranças, pode superar o peso máximo permitido.

Restrição é a palavra de ordem para quem viaja só com mala de mão, há sempre coisas que podem ficar em casa, e são essas coisas que vai ter que descobrir. Muitas vezes já temos um necessaire ou uma mala pré-preparada para as viagens. Mas será que precisamos de tudo que está la dentro? O ideal é esvaziar o necessaire e todas as bolsas e bolsinhas e começar a colocar as coisas individualmente, pensando em cada objeto que vamos levar. Sim, até aquele mais minúsculos do necessaire

Antes de começar a fazer a mala faça uma pausa e aproveite para fazer pesquisas relacionadas com o tempo, o planeamento, os sítios que vai visitar, aos eventos a que vai querer ir, se vai ser necessário roupa formal ou algum traje em especial. Depois volte a sua atenção para o seu roupeiro e escolha as peças de roupa de fácil combinação e adequadas para a sua viagem. Seja prático!

PUB

Sem roupa não vai a lado nenhum, mas há peças que fazem mais falta do que outras

Na hora de escolher a roupa tenha atenção aos tecidos e a versatilidade das peças. No inverno o grande problema são os casacos e o volume que ocupam na mala. A dica é que opte por levar apenas um casaco de cores neutras e abuse nos acessórios de inverno como cachecóis, lenços e gorros. Uma outra peça que pode ser muito útil na hora de reduzir o número de roupa é uma camisola interior térmica que vai ajudar a combater o frio. No campo do calçado, leve no máximo até dois pares, mas se puder levar apenas os que tem calçado, seria ideal.

Bagagem de cabine aberta com roupa dentro. Foto de Pixabay
A organização da bagagem é fundamental para conseguir poupar espaço. Fotos de Pixabay

O necessaire é o paraíso dos produtos que nunca vai usar

Não se esqueça que existem regras para a quantidade de líquidos na mala de mão, não se arrisque passar com produtos com mais de 100 ml de capacidade porque vai ficar sem eles no controlo de segurança.

Acredite que não vai precisar mais do que champô, amaciador, creme, pasta e escova de dentes e as amostras de perfume são o truque ideal para poupar no peso final da mala. Claro que os mais vaidosos vão sempre precisar de levar maquilhagem, mas tenha atenção às quantidades e não arrisque, porque os fiscais do controlo de segurança são implacáveis e aquele creme caríssimo pode ir parar aos caixotes do lixo do aeroporto.

Uma dica muito útil é usar um pequeno recipiente onde pode colocar uma porção da base líquida e assim tem a certeza que vai passar com a quantidade certa. Aos homens que precisam de fazer a barba, o melhor é comprar giletes no destino, uma vez que são itens proibidos na mala de cabine.

Também é importante saber que todos os produtos do necessaire têm que estar num saco transparente, mas se não tiver nenhum em casa não se preocupe porque no aeroporto vão dar-lhe um.

As tecnologias também podem ser boas aliadas no momento de poupar espaço

Livros, revistas, cadernos, mapas, bilhetes impressos… será que ainda precisa disto tudo? Numa época em que a tecnologia nos absorve tanto no dia-a-dia, porque não usá-la para reduzir todos estes itens da mala e ainda poupar o meio ambiente. Só não se esqueça do powerbank, porque ficar sem bateria no momento do check-in pode ser desastroso.

Desta forma vai ser muito simples fazer uma mala de mão e fazer uma viagem com pouco peso e algum espaço na bagagem para aquilo que realmente importa, as memórias da viagem.

Entretanto também pode ver quais são os produtos que não podem faltar numa mala de viagem, clicando aqui.