Os Pequenos na Estrada chegaram à América Central

A América Central é mais uma zona do globo calcurreada pelos pequenos na estrada. Leia mais uma crónica desta volta ao mundo em família

PUB

Chegamos então ao nosso próximo destino, América Central.

A América Central é composta por muitos países, mas nós decidimos conhecer os países continentais. Os sete países que compõem esse grupo são muito diferentes entre si, e ao percorremos estes países ficamos fascinados em descobrir algumas dessas diferenças.

Panamá

Começamos nossa aventura pelo Panamá ao visitar sua capital, a Cidade do Panamá. Antes de irmos ao Panamá, conhecíamos o país principalmente pela existência do Canal do Panamá, que conecta os oceanos Atlântico e Pacífico; e também por ser um hub internacional muito importante para conexão de voos – muita gente passa pela Cidade do Panamá apenas para fazer escala e não como destino final (inclusive isso já havia acontecido conosco em outra ocasião).

Estivemos nesta cidade por uma semana, e além de conhecer a cidade, nesse período visitamos um grande amigo do Tiago e esperamos a chegada do nosso carro, que veio por navio de Cartagena, na Colômbia, com destino à cidade de Colón, localizada a aproximadamente 100 km da Cidade do Panamá.

Cidade do Panamá

Assim, listamos cinco passeios que gostamos de fazer na Cidade do Panamá, lembrando que o lugar é muito quente e geralmente chove na hora do almoço; o que é perfeito para dar aquela refrescada no forte calor que faz, mas nos obriga a programar bem os horários das atividades.

Amador Causeway

O Amador Causeway é um caminho que liga algumas ilhas na baía do Panamá, e foi construído com rochas oriundas da construção do canal. Lá antigamente existiam instalações militares dos Estados Unidos, e ainda hoje se podem ver algumas dessas construções.
Posteriormente, o lugar foi transformado em uma região com bons restaurantes, local para andar, ver peixinhos na beira do mar e assistir a um lindo por do sol.

Amador Causeway, Panamá

Panamá Viejo

A cidade do Panamá teve duas fundações e neste local ocorreu a primeira. Hoje estão aqui as ruínas que sobraram após a destruição da cidade pelos piratas, e há um bom museu onde se pode aprender sobre essa vila onde nasceu o Panamá. Para quem curte história, é um passeio bem interessante.

PUB
Torre do Campanário, Panamá Viejo

Casco Viejo

Local da 2ª fundação da Cidade do Panamá. Hoje é um bairro movimentado com muitos hotéis luxuosos, bares e baladas que dividem espaço com os locais históricos. Tentamos pegar o Walking tour, mas não foi possível pois não conseguimos conciliar os dias de saída deste passeio com nossa disponibilidade.

Casco Viejo, Panamá

Canal do Panamá

Apesar de não ser muito barato, visitar as eclusas do canal é um passeio quase que obrigatório a quem visita a Cidade do Panamá!  Os navios cruzam o canal em dois horários determinados, e podemos observá-los passando.

Cruzeiro atravessando Canal do Panamá

Se chegar cedo vale gastar um tempo no Museu, que além de muito informativo, tem também opções interativas que as crianças adoram.

Museu do Panamá

Bons preços para eletrônicos

A moeda do Panamá é dólar e os preços de eletrônico são bem mais baratos que os que estamos acostumados no Brasil. Uma dica é a loja Panashop, que há variedade de produtos e os preços são semelhantes aos praticados nos Estados Unidos.

Saímos da Cidade do Panamá, e fomos explorar outras atrações do país. Queríamos bastante visitar as ilhas do país, que pelas fotos que víamos, eram belíssimas. Mas considerando que estamos em uma viagem longa, os custos para estes passeios eram relativamente caros de acordo com o orçamento que havíamos projetado, então deixamos a visita a estas ilhas para uma próxima oportunidade.

Mas nem por isso deixamos de visitar as belas praias do país, com destaque para Las Lajas.

Fim de tarde na praia de Las Lajas, Panamá

Costa Rica

A Costa Rica foi o 7º pais que visitamos nesta viagem.

Este país nos encantou, e sua natureza parece ter um brilho diferente. Além disso, nos pareceu ser um lugar muito seguro, alegre e com diversos lugares para conhecer.

Entretanto, por ser um destino turístico e receber visitantes oriundos de diversos lugares, os preços são relativamente altos se comparados à nossa média de gastos. Por conta disso, tivemos que selecionar bem os lugares que gostaríamos de visitar.

Assim que chegamos, nosso primeiro destino foi o Parque Nacional Manoel Antonio, famoso por suas belas praias e abundante mata e natureza.

Chegamos à cidade onde se encontra o parque já de noite, e quando íamos acampar percebemos que Sofia estava com febre. Assim, desistimos de acampar e fomos para um hotel onde teríamos mais conforto e estrutura para cuidar de nossa pequena. Incrivelmente na noite seguinte foi nosso pequeno, Mateus, quem estava com febre.

Assim ficamos 2 dias bem tranquilos, descansando e cuidando dos pequenos. Aproveitamos para conhecer a orla, e claro, experimentar pratos típicos da Costa Rica, como os temales!

Orla perto do Parque Nacional Manuel Antonio, Costa Rica
Preparação dos deliciosos “Temales”, comida típica da Costa Rica
Temales da Costa Rica passando por um rigoroso teste de degustação

No 3º dia finalmente fomos visitar o parque, que nos surpreendeu pelo seu tamanho e diversidade. Por ser muito grande, se caminha bastante, mas nem sentimos muito dado que a natureza do lugar é esplendorosa!

É um dos lugares mais belos que vimos durante a viagem! As praias são paradisíacas, com sombras naturais formadas pelas das árvores, e águas calmas e quentinhas.

Se quisermos um mar mais agitado, basta caminhar um pouco para mais uma praia, igualmente bonita, mas agora com algumas ondas para nos divertirmos.

Praia no Parque Nacional Manuel Antonio, Costa Rica

As matas são exuberantes, e fizemos muitas caminhadas à sombra de imensas árvores e ao som dos pássaros. Estas caminhadas sempre nos levavam a lugares com vistas belíssimas.

Ponto de observação, Parque Nacional Manuel Antonio, Costa Rica

Alguns animais também apareceram para nos dar um alô, tais como sapinhos, iguanas, guaxinins, e caranguejos coloridos. As crianças, claro, adoraram essas visitas!

Iguana no Parque Nacional Manuel Antonio, Costa Rica
Caranguejo colorido no Parque Nacional Manuel Antonio, Costa Rica

Na sequência do Parque Manuel Antonio, seguimos nosso roteiro pela Costa Rica, e o próximo destino foi o vulcão Arenal. Conseguimos acampar dois dias de frente ao vulcão, mas infelizmente tivemos dois dias de chuva e tempo nublado. Assim, mal conseguimos vê-lo e então desistimos da visita, não valia a pena o passeio já que não conseguiríamos ver o vulcão.

Acampados esperando a chuva passar para ver o vulcão Arenal. Ele está ao fundo na foto, mas as nuvens não nos permitem vê-lo. Costa Rica

Fomos então ao vulcão Tenório, cujo parque possui trilhas lindas, e apesar do sol estar forte naquele dia, o lugar montanhoso traz uma brisa bem agradável. E essa temperatura amena é muito importante para nós, principalmente porque o calor dificulta muito a caminhada para as crianças.

Caminhada pelas trilhas do Parque Nacional Vulcão Tenório, Costa Rica

A primeira trilha que fizemos por lá nos levou a uma linda cachoeira que forma um poço cuja água é um atraente é um azul turquesa! Sentamos e ficamos apreciando a imagem e ouvindo o som forte da queda d’água.

Cachoeira no Parque Nacional Vulcão Tenório que forma belo lago azul, Costa Rica

Seguimos uma outra trilha e chegamos a um rio também azul turquesa, com uma bela vista do seu percurso.

Rio azul no Parque Nacional Vulcão Tenório, Costa Rica

Visitar este Parque Vulcão Tenório é um passeio que recomendamos muito na Costa Rica. 

Após o passeio no Vulcão Tenório, decidimos fazer um passeio pelo Caño Negro antes de seguirmos nossa viagem rumo à Nicarágua.

Passeio pelo Caño Negro, Costa Rica

O Caño Negro é um ecossistema bem específico, de terras que se alagam e se secam, e ficam localizadas no norte da Costa Rica. Acho que poderíamos de alguma forma dizer que se assemelham ao nosso pantanal no Brasil, mas claro, em dimensões menores e características diferentes. Mas tem até tuiuiú por aqui também!

Área alagada, Caño Negro, Costa Rica

Fizemos um passeio de barco ao amanhecer, quando a temperatura é amena e os animais aparecem. Pudemos ver muitas aves, jacarés, borboletas, mas o bicho preguiça que a Sofia tanto queria ver, não apareceu.

Quantos jacarés cabem em um tronco? Caño Negro, Costa Rica

Essa foi a nossa passagem pela Costa Rica, um país que gostamos bastante e com certeza recomendamos a visita.

Chegou o momento de nos prepararmos para entrar na Nicarágua, e nesse momento nossa expectativa aumentou bastante, e infelizmente por motivos preocupantes. Estávamos muito ansiosos para conhecer esse país, entretanto sua situação política no momento da nossa entrada era complicada, e o país vivia uma onda de protestos contra o governo, alguns deles violentos.

No nosso próximo texto contaremos um pouco mais da nossa passagem por esse país, a qual gostaríamos de ter sido mais completa, entretanto optamos pela precaução e fomos muito pontuais na nossa viagem. Até breve!

ARTIGO ANTERIOR