Roteiro Dubai. 5 dias à descoberta do mais alto, do maior e do mais bonito

Do maior edifício do mundo, passando pela maior moldura do mundo, o Dubai está cheio de records e de muitas surpresas. Roteiro para 5 dias

Restaurante Pier 7 em destaque numa imagem da Marina do Dubai
PUB

O mais alto, o maior, o mais bonito… As classificações são variadas mas apontam sempre no mesmo sentido: os colossos que a engenharia dos Emirados Árabes Unidos tem conseguido ao longo dos últimos anos e que não pára de nos surpreender.

Ao longo destes cinco dias neste que é o mais conhecido dos sete Emirados Árabes Unidos vamos começar por conhecer a maior Marina artificial do mundo, muito provavelmente com os maiores iates de luxo do mundo. Vamos viajar na maior Roda Gigante do mundo e tentar controlar as vertigens no piso de vidro da maior Moldura Gigante do mundo.

No portefolio de gigantes a viagem ao Dubai ainda nos vai reservar uma passagem pelo Maior Edifício do Mundo e uma observação à Maior Fonte do mundo.

Cansados de obras primas da engenharia de certeza que não vamos ficar, mas se viemos até ao Médio Oriente vamos querer conhecer a tradição do Souks, mergulhando nos mercados do ouro, especiarias e tecidos. O Museu do Dubai também nos vai ajudar a perceber que a história aqui não é longa, mas também não começou ontem.

As sapatilhas nos pés vão ajudar-nos a percorrer os vários quilómetros que vamos ter que caminhar, mesmo depois de sairmos do metro.

PUB
Dubai
Emirados Árabes Unidos
árabe
3 137 463 hab.
Dirham (AED)
GMT+4
britânicas, 3 pinos
+971
999
De abril a outubro, o Dubai enfrenta os meses de maior calor com temperaturas quase sempre superiores a 40ºC durante o dia. Os meses de inverno, de novembro a março, o calor continua a fazer-se sentir mas as temperaturas são mais amenas. Durante todo o ano o deserto sente-se particularmente com um ambiente muito seco.

Dia 1

Marina do Dubai
11:00 – 14:00

Dubai Marina

A primeira primeira paragem do dia faz-se num dos lugares que nos vai começar já a dar uma ideia daquilo que o Dubai é capaz de fazer. A Marina do Dubai é a maior marina artificial do mundo e está enquadrada num cenário de edifícios gigantescos que provam a capacidade de superação deste emirado.

A melhor forma de conhecer esta zona é percorre-la a pé, no entanto as ciclovias existentes e as bicicletas públicas, chamam pelos mais destemidos que querem fazer um percurso diferente. Os mais calmos também podem deixar o passeio e avançar para a água num percurso conduzido por um charmoso barco de recreio que se vai cruzando com os luxuosos iates dos muito ricos que por aqui vivem.

Situada numa zona bastante vibrante da cidade, a Marina do Dubai traz consigo a calma de um bairro residencial, mas à noite a magia dos bares e restaurantes trazem para aqui centenas de pessoas em festa.

Zaroob Marine
14:00 – 15:00

The Radisson Blu Residence, Dubai Marine
a partir de €15
sempre aberto

O passeio pela Marina do Dubai pode ser prolongado, por isso avançamos já para a mesa e a nossa sugestão para almoço é o Zaroob Marine, onde podemos encontrar comida simples, mas com sabores fortes.

Aqui a dificuldade é escolher perante uma carta tão extensa, cujo conceito é pedir vários pratos e partilhar. O Wrapped Man’s Ouche de Garlic Chiken, tem um pão bastante crocante e chega à mesa com um delicioso molho de iogurte a acompanhar o frango.

O Alayet de Chicken Mushroom também não desilude com uma mistura de sabores agridoce, pimentos, cogumelos e romã.

Ain Dubai
15:00 – 16:00

Bluewaters Island
€35
terças e quartas: 10h às 21h | quinta a domingo: 12h às 21h

Mais um recorde foi batido para a construção da próxima atração. Vamos entrar na Ain Dubai, a maior Roda Gigante do Mundo.

Para chegar até aqui, o melhor é caminhar durante vinte minutos sobre a ponte pedonal que liga a Jumeirah Beach Residence à ilha de Bluewaters.

Não é novidade para ninguém que os Emirados Árabes Unidos, e particularmente o Dubai, gostam de bater recordes e testar os limites da engenharia e arquitetura. Este é o mais recente, inaugurado a 21 de outubro de 2021, com 250 metros de altura.

A roda dá-nos vistas de 360 graus sobre a cidade e deixa-nos ver de forma muito clara locais muito carismáticos como o Burj Al Arab, a Palm Jumeirah ou o Burj Khalifa.

Uma volta completa dura 38 minutos e pode ser feita durante todo o dia, mas se fizer a viagem no período da noite, irá ver uma cidade brilhante e magnânima.

Jumeirah Beach Residence
16:00 – 19:00

Jumeirah Beach Residence (JBR)

Depois do passeio na roda gigante, está no hora de aproveitar uma das melhores coisas que o Dubai tem: as praias. Dar um mergulho na Jumeirah Beach pode ser bastante agradável no final do dia, quando as temperaturas chegam facilmente aos 40ºC no verão.

Mesmo no areal da praia está o mais alto restaurante suspenso do mundo, onde é possível ter uma experiência gastronómica diferente. As pessoas ficam sentadas numa cadeira a vários metros de altura e mantém-se ali até terminar a refeição. Uma experiência verdadeiramente não recomendável a quem tem vertigens. 

Além do restaurante que não passa despercebido, há ainda uma avenida bastante popular e movimentada com várias lojas de roupa, artesanato e decoração.

Pier 7
19:00 – 21:00

Sheikh Zayed Rd, Marina Promenade
a partir de €50
todos os dias: 12h às 2h

De regresso à Marina do Dubai, vamos jantar ao restaurante Pier 7. Na verdade este é um edifício onde estão vários restaurantes, por isso vamos concentrar-nos em apenas um: o Atelier M.

Localizado no sexto andar, trás à mesa pratos franceses contemporâneos que se misturam com a cozinha asiática.

Mesmo ao lado do Dubai Marina Mall é à noite que temos acesso a todo o esplendor deste espaço. Na varanda do edifício alcançamos uma vista única sobre a cidade totalmente iluminada, enquanto desfrutamos de uma bebida.

Dia 2

Dubai Frame
10:00 – 12:00

Zabeel Park, jogging track
adultos: €12,5 | crianças: €5
segunda a domingo: 11h às 19h

Começamos o segundo dia no Dubai a apanhar o metro em direção à estação Max. Na saída contornamos o exterior do Zabeel Park e depois de dez minutos a caminhar estamos em frente da maior moldura do mundo, o Dubai Frame.

Este edifício colossal com linhas direitas e dourado sobressai na paisagem da cidade e não deixa ninguém de cabeça baixa.

No interior, a visita começa com um pequeno museu onde se conta a história do Dubai. Estão aqui representados os tradicionais mercados, que por aqui se conhecem como souks. Também é possível ter uma ideia sobre como era esta cidade há 50 anos, sem edifícios colossais e turistas de todas as partes do mundo.

O contraste entre o Dubai dos tempos da fundação dos Emirados e o de agora começa logo a ficar visível quando entramos num elevador que nos leva até ao topo. A viagem é rápida e leva-nos a uma estrutura envidraçada que permite ter vistas de 360 graus. Vemos os vários arranha-céus das imediações, o Burj Khalifa e até as várias auto-estradas que muitas vezes parecem caóticas.

Ao centro os mais corajosos são ainda convidados a pisar um chão de vidro que testa as vertigens de cada um. Mas se o coração ficar demasiado acelerado, é sempre possível descontrair no bar localizado ao centro da estrutura.

Mas a história do Dubai Frame não é só glamour. Em 2008 foi lançado um concurso público de arquitectura organizado pelo município e a empresa de elevadores ThyssenKrup que devia dar origem a uma nova atração. Foram recebidos mais de 900 projectos, entre os quais o do mexicano Fernando Donis, que venceu, mas não aceitou as cláusulas do contrato para a construção da moldura.

No ano seguinte, a construção avançou com alterações ao projeto original, de onde sobressai um revestimento de aço inoxidável dourado e com menos 12 metros de largura. Ficou uma ação judicial de queixa de roubo de propriedade intelectual por parte do arquitecto e o silêncio das autoridades árabes.

Museu do Dubai
12:00 – 13:00

Al Fahidi Fort, Al Fahidi
€1
segunda a quinta: 8h30 às 20h30 | sexta: 14h30 às 20h30

Do futurismo passamos para o passado. Acabámos de chegar à zona mais antiga da cidade: o bairro Al Fahidi.

O primeiro ponto de paragem por estas bandas é o antigo Forte Militar, construído em 1787 com o objetivo de ser um elemento de defesa com um arsenal de armas, mas também uma prisão. É aqui que está inserido o Museu do Dubai.

Após a formação dos Emirados Árabes Unidos, em 1971, este forte reabriu como museu para mostrar a história antiga do Dubai. Aqui é possível ver como estava estruturada a cidade antes da descoberta do petróleo que tanto veio impulsionar e desenvolver o país. por aqui estão reconstruídas antigas casas árabes, mesquitas, souks, quintas de tâmaras e há ainda uma vista sobre a vida marinha e do deserto.

Grande Mesquita
13:00 – 14:00

Ali Bin Abi Taleb St, Al Fahidi
gratuito
sempre aberto

Muito perto do Museu do Dubai vamos encontrar a Grande Mesquita.

Ao cimo das escadas que dão acesso a este templo são vários os sapatos alinhados. Os mais de 1200 fiéis que podem estar aqui dentro ao mesmo tempo não podem entrar calçados e o acesso também não é permitido a visitantes.

Al Bait Alqadeem 
14:00 – 15:00

Al Suq Al Kabeer St, 1
a partir de €20
todos os dias: 8h às 22h

Antes de chegarmos à nossa mesa de almoço vamos ter de atravessar um canal e a forma mais rápida é apanhar um barco, um dos famosos Abra que têm o valor simbólico de 1AED por passageiro e por trajeto. Estes pequenos barcos em madeira, com bandeiras nacionais no topo, conseguem transportar até 20 pessoas num passeio sereno sobre o canal conhecido por Creek.

O restaurante Al Bait Alqadeem, fica muito perto dos mercados que vamos visitar no período da tarde: o do ouro, tecidos e especiarias.

À entrada encontramos uma generosa esplanada, que nos convida a aproveitar as altas temperaturas, a observar o movimento do bairro e o frenesim dos comerciantes de um lado para o outro. Se estiver muito calor, há sempre um espaço interior e climatizado.

A refeição começa com a oferta de uma água aromatizada com pepino e o pão tradicional com folhas de hortelã. Tudo para abrir o apetite.

A carta tem uma grande variedade de receitas de onde se podem escolher pratos da cozinha árabe, persa ou indiana.

O Majboos Ckichen e o Emirati Chicken Stew, acompanhados com arroz de açafrão, são as duas melhores escolhas para quem quer conhecer a gastronomia local. No final não é possível partir sem se saborear o café árabe, mais aromatizado e suave.

Souks (Ouro, Tecidos e Especiarias)
15:00 – 19:00

Al Fahidi
gratuito
domingo a quarta: 9h às 23h | quinta a sábado: 9h à 1h

Baterias recarregadas e café tomado, não há desculpas para não partir à descoberta dos vários souks do Dubai. Os mais conhecidos são os do ouro, tecidos e especiarias.

Durante o período de observação na esplanada do almoço já foi possível perceber que aqui o movimento das pessoas é diferente, não se anda numa só direcção. Aqui não há um roteiro óbvio, a bússola é o seu instinto, que o vai levar a atravessar as várias ruas e túneis.

Tal como em todos os mercados do mundo árabe, aqui os vendedores também aliciar os visitantes à compra: entregam cartões, fazem convites para visitar a loja e oferecem descontos. Querem regatear e desta forma os preços chegam a baixar quase 40%.

O Souk do Ouro é dos mais impressionantes. Não só por se tratar de um metal precioso, mas pelo trabalho envolvido na construção das peças que é absolutamente único. Os colares em ouro que cobrem todo o peito ou os vestidos para senhoras destacam-se nas montras.

Apesar de estarmos rodeados de um valor incalculável, o clima é de perfeita tranquilidade. Existe uma forte necessidade por parte das autoridades de criar segurança e garantir a autenticidade das peças, para que os turistas são se sintam defraudados.

O Souk das Especiarias está cheio de cheiros, sensações e cores. É muito difícil sair daqui sem comprar alguma coisa, e a verdade é que este pode ser um presente ideal para alguém que goste muito de cozinhar ou que seja amante de chás. As especiarias, frutos secos e os chás são vendidas ao peso e em pacotes de plástico. Também aqui é possível fazer baixar os preços se regatear.

No Souk dos Tecidos as cores que associamos ao mundo árabe também estão bem presentes, muitas vezes adornadas com lantejoulas, brilhantes e bordados. Aqui encontram-se os melhores tecidos, sedas e padrões de todo o mundo. Para além de vestuário, é também possível comprar tecidos, ou os lenços mais usados pelas mulheres árabes.

Dia 3

Museu do Futuro
11:00 – 13:00

Sheikh Zayed Rd, Trade Centre
€36
segunda a domingo: 10h às 18h

O terceiro dia de visita ao Dubai começa com uma classificação ainda não usada neste roteiro: o mais bonito. Foi atribuída pelo Emir do Dubai, Mohammed bin Rashid Al-Maktoum, ao Museu do Futuro, inaugurado a 25 de Fevereiro de 2022.

Num edifício futurista,construído sem pilares e com uma estrutura em aço inoxidável, o mote deste museu resume-se numa frase: “Veja o futuro, crie o futuro”.

O atelier do arquiteto Shaun Killa desenvolveu este edifício em forma de elipse, aproximando-o da forma de um anel alongado e decorado com textos árabes que são citações do primeiro-ministro do país, Al-Maktoum.

No interior o público tem acesso as exposições multimédia que abrem caminho a um percurso pelo futuro até 2071. Em cada um dos sete andares explora-se a ideia de que o Dubai terá a tecnologia para melhorar o nosso corpo e mente e ainda gerir soluções sociais e económicas. Mas também pretende ajudar a combater as alterações climáticas com destaque para ideias relacionadas com o fornecimento de água potável, segurança alimentar e a reconstrução de cidades. É possível até visitar um jardim com espécies em vias de extinção.

O museu vai ainda oferecer cursos avançados, workshops e debates para encontrar soluções e trabalhar directamente com cientistas para explorar e colocar em prática essas ideias.

Gevora Hotel
13:00 – 14:00

Sheikh Zayed, 101

O Gevora Hotel tem mais um título superlativo: é o hotel mais alto do mundo. Fica muito perto do Museu do Futuro e pode ser visto a partir da base, junto à fachada ou com uma estadia.

Classificado com quatro estrelas fica localizado na Dubai Trade Center, zona de negócios da cidade. Tem 528 quartos, cinco restaurantes que proporcionam uma variedade de ambientes e cozinhas, dois ginásios, um centro de bem-estar com piscina e banheira de hidromassagem no último piso.

Seva Table
14:00 – 15:00

Villa 5 – 1 B 27 B, Jumeirah 1
a partir de €15
todos os dias: 10h às 20h

O Seva Table é um café que nos pede para desligar da rotina e fazer uma conexão com o ambiente e a natureza. É o primeiro café à base de plantas no Dubai, nomeado nos prémios de 2022 da Time Out Dubai, na categoria de melhor café.

Os pratos são recheados de frutas diversas como a romã, guacamole, côco, morangos, mirtilos ou ananás. Mas fica enganado quem pensa que vai sair daqui insatisfeito ou com aquele buraco do estômago, não é verdade porque as receitas são deliciosas e muito consistentes. 

Para quem estiver mesmo a precisar de relaxar, este espaço também tem aulas de yoga e pilates.

Dubai Mall
15:00 – 17:00

Financial Center Street
todos os dias: 10h às 0h

Inaugurado em novembro de 2008, este é o segundo maior centro comercial do mundo, cobrindo uma área total de um milhão de metros quadrados, o que equivale a 200 campos de futebol. Foi durante 11 anos o maior centro comercial do mundo, até que em 2019 o Dubai Mall Zabeel lhe roubou o lugar mais alto do pódio.

Com mais de 1200 lojas e centenas de restaurantes, tem ainda um aquário com animais marinhos de grandes dimensões e um zoológico subaquático.

Burj Khalifa
17:00 – 19:00

Sheikh Mohammed bin Rashid Blvd, 1
a partir de €40
segunda a domingo: 10h à 1h

O Burj Khalifa quase que dispensa de apresentações, mas é provavelmente um dos records do mundo mais conhecido do Dubai. É para lá que vamos agora.

São os 828 metros de altura que lhe dão o título de edifício mais alto do mundo, mas também é o maior número em número de andares: 164; Tem o mais alto elevador: 504 metros; A mesquita mais perto do céu no 158º andar; A piscina mais distante do chão no 76º andar; O mais alto ponto de observação externo no 124º andar; E o maior salto de base jumping com 672 metros.

Esta obra de engenharia foi uma das maiores obras de sucesso dos últimos tempos, mas precisou de um grande trabalho de várias equipas e envolveu 12.000 trabalhadores.

Fonte do Dubai
19:00 – 20:00

Sheikh Mohammed bin Rashid Blvd
gratuito
todos os dias: 18h às 23h (espetáculos a cada 30 minutos)

Mesmo em frente ao Burj kalifa está o maior espectáculo coreografado com luzes, som e água que proporciona aos visitantes um momento único de lazer. O espectáculo acontece todos os dias a partir das 18 horas e as fontes ganham vida a cada meia hora.

No centro da fonte artificial, são os poderosos jatos de água, dispostos estrategicamente sobre uma área igual ao tamanho de dois campos de futebol, que fazem uma coreografia ao som de vários clássicos e os 22.000 jatos de água conseguem atingir uma altura de 140 metros.

Dia 4

Burj Al Arab
11:00 – 12:00

Umm Suqeim, 3

Já há poucas coisas que nos façam ficar de queixo caído ao quarto dia no Dubai, mas o Burj Al Arab é um imponente edifício que merece que nos perguntemos como é possível. Construído numa ilha artificial, ficou conhecido por ser um dos hotéis mais luxuosos do mundo e é destacado por muitos especialistas da área do turismo.

Inaugurado em dezembro de 1999, demorou cinco anos até estar concluído. A 280 metros da costa, mede 321 metros de altura e a suite mais pequena tem 175 metros quadrados.

A singularidade da sua arquitectura sobressai na forma de vela que tem a partir dos vários pontos por onde é observado, mas não só. As suites têm janelas panorâmicas com vista para o mar ou para a cidade e todas estão equipadas com objectos de luxo, desde iPads de ouro com 24 quilates, a roupa de cama de algodão egípcio, passando por banheiras de hidromassagem ou serviço de mordomo. Os quartos de categoria superior incluem ainda mesas de bilhar, biblioteca, cinema e elevador privado.

As zonas comuns são enriquecidas por nove restaurantes e bares, quatro piscinas, spa, ginásio e clube infantil. Os serviços de transfer são fornecidos a bordo de carros BMW, Rolls Royce ou até de helicóptero que aterra no topo do Burj Al Arab.

Ficar aqui um noite tem preços a começar nos 1.300 euros, mas a visita pode sair mais barata se a opção fôr jantar num dos restaurantes abertos ao público em geral.

Souk Madinat Jumeirah
12:00 – 14:00

King Salman Bin Abdulaziz Al Saud
todos os dias: 10h às 23h

Quando nos aproximamos da Madinat Jumeirah sentimos que estamos a entrar nos antigos souks da cidade, mas aqui há um toque mais moderno. Neste complexo temos disponíveis 50 restaurantes e vários hotéis de luxo separados por um sistema de rios artificiais com cinco quilómetros de extensão. O charme deste lugar prolonga-se por mais de 40 hectares.

A praia com vista para o Burj Al Arab atrai algumas das famílias europeias, americanas e asiáticas que escolhem o Dubai para passar férias.

Al Makan
14:00 – 16:00

Souk Madinat Jumeirah 
a partir de €30
todos os dias: 9h30 às 2h

E é precisamente no Madinat Jumeirah que vamos encontrar o melhor spot para jantar.

Na esplanada do restaurante Al Makan conseguimos ter uma vista para o hotel Burj Al Arab, e, com sorte, ainda pode ser possível ver um helicóptero a aterrar no topo.

Num ambiente acolhedor, sugerimos os pratos clássicos como o Shish ToukEspetadas de Frango marinadas com molho de iogurte, que vêm acompanhadas com humus e legumes. As massas frescas também são imperdíveis.

The Point
16:00 – 18:00

Palm Jumeirah
gratuito
todos os dias: 10h às 0h

De barriga cheia, está na hora de avançarmos para a ilha artificial com forma de palmeira que o Dubai construiu. Chegamos ao The Point, um mega centro comercial com mais de 80 restaurantes, lojas, cinemas e atrações.

Quem chegar aqui de carro e vier para jantar, pode pedir um ticket de estacionamento gratuito no final da refeição ou até mesmo em alguma das lojas onde fizer compras.

O Atlantis Hotel é o pano de fundo durante quase toda a passagem por aqui. Este hotel de cinco estrelas foi inaugurado em 2008 e ninguém fica indiferente à beleza da sua arquitetura emoldurada entre as águas calmas e azul-turquesa do Golfo Pérsico.

No interior do hotel há um parque aquático, um restaurante do reputado chef Gordon Ramsay, e quartos com vista para o aquário com 65 mil espécies de animais marinhos.

The Palm Fountain
18:00 – 19:00

 Frond I, The Palm Jumeirah 
gratuito
todos os dias: 18h às 23h

Na Palm Jumeirah, uma gigantesca ilha artificial com forma de palmeira, estão edificados vários alojamentos de luxo e casas super-exclusivas, mas aqui, no The Point, podemos assistir ao espetáculo da maior fonte dançante do mundo. Com uma área ocupada de 14 mil metros quadrados, os espetáculos recorrem a mais de três mil luzes led que iluminam os jatos de água que chegam a superar os 100 metros de altura.

A pensar na sustentabilidade esta fonte foi criada de forma a que a água tenha um sistema de circulação ligado directamente ao mar, sem a necessidade de qualquer armazenamento especial ou filtragem. As coreografias também são criadas com uma tecnologia de poupança de energia.

Dia 5

The Buried Village of Al Madam
11:00 – 15:00

Sharjah
gratuito
sempre aberto

No último dia no Dubai, aluguer um carro vai ser indispensável para ir visitar Al Madan, a aldeia abandonada que foi engolida pela areia do deserto.

À medida que nos vamos aproximando do nosso destino através das largas auto-estradas do emirado, é possível perceber o grande contraste com a cidade. Aqui os prédios altos dão lugar a estruturas muito mais pequenas e as fachadas de vidro e aço são substituídas por tijolo simples. As estradas limpas e com jardins imaculados começam a dar lugar à areia e o movimento das pessoas na rua é um vazio total.

Esta aldeia está envolvida num mistério porque não se sabe com certeza qual foi a razão que levou a população a abandonar as casas. Existem teorias que falam na existência de fantasmas na aldeia, mas a única certeza que é possível ter é que a força da natureza é real e as casas estão completamente abraçadas pela areia.

O que antes eram salas, cozinhas, quartos ou casas de banho, hoje não são mais do que grandes depósitos de areia do deserto. Quem entra nestas divisões tem até dificuldade em manter-se de pé porque a quantidade de areia dentro da maioria das habitações já quase chega ao teto.

Dubai Miracle Garden
15:00 – 18:00

Street 3, Al Barsha
€14
sábado e domingo: 9h às 23h | segunda a sexta: 9h às 21h

De volta à cidade do Dubai, vamos fechar este roteiro com chave de ouro ao visitarmos um lugar que também já foi um deserto, mas deu lugar a um jardim, o Dubai Miracle Garden.

Inaugurado no dia dos namorados em 2013, ocupa uma área de mais de 72 mil metros quadrados, conseguindo assim a classificação de maior jardim de flores naturais do mundo. São mais de 50 milhões de flores e 250 milhões de outras plantas.

Para quem é amante deste tipo de flora vai perder-se neste lugar, onde as flores ganham outra dimensão ao serem transformadas em incríveis esculturas, castelos e passeios.

Centenas de figuras de desenhos animados que bem conhecemos ganham uma nova cor e dimensão, mas o que mais impressiona é o maior avião de passageiros do mundo, o Airbus A380 da Emirates. Foram precisas mais de 500 mil flores para que este colosso dos ares ficasse completamente coberto.

Como viajar até ao Dubai?

emirates icon

Emirates
a partir de €619 (ida e volta)
Reservar

A Emirates voa duas vezes por dia para o Dubai a partir do aeroporto de Lisboa. O voo não inclui escalas. Bagagem de porão está incluída na tarifa base.

british icon

British Airways
a partir de €350 (ida e volta)
Reservar

A British Airways voo diariamente para o Dubai a partir dos aeroportos de Lisboa e Porto via Londres. A tarifa base inclui bagagem de porão.

Wizz Air icon

Wizz Air
a partir de €300 (ida e volta)
Reservar

A Wizz Air é uma companhia low cost que tem alguns voos semanais a partir dos aeroportos de Lisboa e Porto para o Dubai via Bucareste. A tarifa base não inclui bagagem de porão.

Onde dormir no Dubai?

 Staybridge Suites Dubai Financial Centre, an IHG Hotel
 Sheikh Zayed Road
a partir de €50/pessoa (noite)
8,0 (ótimo no Booking.com)
Reservar no Booking.com

Gevora Hotel
 101 Sheikh Zayed Rd – Trade Centre
a partir de €70/pessoa (noite)
8,0 (ótimo no Booking.com)
Reservar no Booking.com

 Palace Downtown
 Sheikh Mohammed bin Rashid Boulevard, Downtown Dubai
a partir de €130/pessoa (noite)
8,8 (fabuloso no Booking.com)
Reservar no Booking.com

Artigos Sugeridos